Dutra: Lula 'não vai ficar batendo boca com o ex-presidente'

Presidente do PT dá entrevista depois da reunião de coordenação da campanha de Dilma, da qual Lula participou

Agêcia Estado |

selo

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva reuniu-se hoje por quase uma hora e meia com a cúpula da campanha da presidenciável Dilma Rousseff (PT). Participaram do encontro, realizado no estúdio de gravações para a campanha de Dilma, o presidente do PT, José Eduardo Dutra, e os deputados José Eduardo Cardozo e Antonio Palocci.

Após o término do encontro, os três coordenadores da campanha de Dilma saíram do local e o presidente Lula permaneceu, fazendo gravações para o programa eleitoral da candidata. Ao deixar o prédio do estúdio, Dutra afirmou que o presidente Lula não vai responder ao ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

Ontem, FHC o chamou para um debate depois das eleições, dizendo que queria ouvir de Lula as afirmações que ele faz cara a cara. "O presidente não vai ficar batendo boca com o ex-presidente", declarou, acrescentando que considera, no entanto, interessante que a campanha da oposição venha para discussão de propostas. Fernando Henrique propôs a Lula que, quando "perder o monopólio da verdade", vá debater com ele.

Debate e pesquisa

Dutra negou que Dilma estivesse agressiva no debate realizado pela TV Bandeirantes no último domingo. Segundo ele, as pesquisas internas apontaram que "ela não passou agressividade, e sim um grau de firmeza e indignação em relação à campanha contra ela no primeiro turno e que continua no segundo turno". Questionado se ela manterá essa postura mais firme no segundo debate, Dutra respondeu: "Não sei. Cada debate é um debate."

Ele disse ainda que hoje e amanhã Dilma participará de comícios e atividades de campanha e que só amanhã depois do almoço vão começar a conversar sobre o novo debate, marcado para a noite de domingo na Rede TV.

Ao comentar os últimos resultados das pesquisas de intenção de voto, Dutra afirmou que os indicativos internos do partido apontam exatamente o dobro do que mostrou a pesquisa Sensus, o que significa que a diferença entre Dilma e o presidenciável tucano José Serra estaria em torno de oito pontos porcentuais e não quatro pontos, como apontou a Sensus.

    Leia tudo sobre: pleito 2010eleições dilmaluladutra

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG