Durante debate, menções a candidatos no Twitter se multiplicam

Antes da transmissão, na TV Globo, presidenciáveis eram tema de 16 de cada 1.000 tweets; entre 23h e 0h, o número saltou para 320

iG São Paulo |

Durante o debate da TV Globo , na última quinta-feira, a menção aos candidatos à Presidência teve aumento significativo entre os assuntos mais comentados no Twitter entre as 23h e 1h do dia seguinte – quando eram transmitidas ao vivo as propostas e provocações entre os presidenciáveis. Antes do confronto, a eleição presidencial era tema de 16 a cada 1.000 tweets (em língua portuguesa) da rede social. Na transmissão, entre 23h e 0h, o número saltou para 320.

AE
Serra, Marina, Dilma e Plínio aguardam início do debate
O levantamento foi feito pela empresa Cortex Intelligence, que monitorou cerca de 2,5 milhões de tweets entre as 18h e as 2h.

A campeã de tweets em um mesmo horário foi a candidata petista, Dilma Rousseff , que recebeu 137,8 menções às 23h. A partir das 22h, ela foi a presidenciável com mais menções, seguida por Plínio de Arruda Sampaio (PSOL), candidato que, sem chances de se eleger, repetiu no debate da Globo o figurino de incendiário que já havia vestido em outros encontros. Ele teve mais comentários no período do que José Serra (PSDB) e Marina Silva (PV).

A candidata verde, por exemplo, teve no período entre 5,5 e 8,9 citações a cada 1.000 tweets, enquanto o tucano variou de 18,1 (à 1h) a 66,6 (às 0h).

 Antes do debate, a ex-ministra da Casa Civil era tema dos comentários mais acalorados no Twiter: Era campeã tanto de menções positivas (33%) como de negativas (27%) entre tudo o que se falou a respeito dela. Durante a transmissão, ela passou a receber, proporcionalmente, mais comentários negativos (28%) que os adversários e foi desbancada por Marina Silva entre os candidatos que recebiam mais comentários positivos (29%, contra 18%). Entre as menções que Serra recebeu durante o debate, 20% eram positivas e 22%, negativas.

Quando a transmissão teve início, os únicos candidatos que ampliaram a proporção de referências positivas foram Marina Silva e Plínio. A candidata verde, aliás, foi quem menos recebeu menções negativas, tanto antes (5%) como durante o debate (9%).

A maior parte das menções negativas a Dilma foi feita em referência à frase "Lá na Inglaterra, eles são ingleses“. O instituto mostrou também que parte das críticas se dirigia à aparência da candidata petista. Pelo Twitter, um jornal online, por exemplo, fez piadas sobre o cabelo da ex-ministra (“Com esse cabelo, se Dilma não ganhar pode entrar para os Thundercats”).

Já o tucano teve, entre as citações negativas, piadas relacionadas à frase “Eu não gosto de usar a minha régua”, uma resposta a Marina Silva que, em certo momento, insistiu na comparação entre ele e a candidata petista. A insistência no tema da saúde foi também mal recebida pelos internautas. Plínio, por sua vez, foi alvo de chacota por insistir em sua proposta de não pagar a dívida externa. “Se o Serra é o cara da saúde, o Plínio é o homem da dívida”, definiu um usuário.

Segundo o levantamento, Marina Silva recebeu poucas citações negativas, mas, segundo a medição, não houve um assunto de destaque que a tenha prejudicado.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG