Dino radicaliza e brinca: 'é hora de entregar currículos'

Deputado federal afirma que 2010 foi a 'última eleição que a oligarquia nos venceu'

Wilson Lima, iG Maranhão |

Durante entrevista coletiva, o deputado federal Flávio Dino (PCdoB) e um dos candidatos derrotados ao governo do Estado do Maranhão, afirmou que foi “a última eleição que a oligarquia nos venceu”, em referência à hegemonia da família Sarney no Estado.

Dino brincou com a indefinição do seu futuro político. Até o momento, ele ainda não tem certeza se encabeçará um projeto de candidatura à prefeitura de São Luís, em 2012, ou se será novamente candidato ao governo do Estado em 2014. Em 2010, Dino participou da sua segunda eleição majoritária seguida. Em 2008, já havia se candidatado à prefeitura de São Luís.
“A gente vai discutir daqui a um ano e meio, no ano político. Agora, eu não recuso missão. Não tenho medo de dividida”, disse Dino. “É hora de distribuir o meu currículo. Vou começar amanhã, sou advogado. Sempre alguém está precisando de advogados por algum motivo”, disse entre risos.

Flávio Dino também recusou-se a ser conclamado como o principal nome da oposição do Estado, no lugar de Jackson Lago e disse que não ira se afastar da vida pública. Dino foi eleito deputado federal em 2006 e seu mandato termina no final do ano. “Eu acredito que jogo por um bom time. Nesse time, eu posso jogar em qualquer posição. Mas, o importante é estar com esse time da mudança, o time da revolução no Maranhão. Não tenho pretensão de ser capitão do time, nem técnico do time, nem dono. Eu serei candidato muitas vezes no Maranhão, agora se eu ganhar ou perder, é o povo quem decide”, assinalou.

O deputado federal também parabenizou a governadora Roseana Sarney e se declarou como uma das pessoas que fiscalizará as ações da peemedebista. “É hora de ela cumprir aquilo que foi proposto”. Considerado por muitos como um desconhecido, Dino terminou as eleições no Maranhão como o segundo mais votado, atrás apenas da governadora Roseana Sarney. Dino teve 859.402 votos no Estado ou 29,49% do total. Roseana foi reeleita em primeiro turno com 1.459.792 votos ou 50,08% do total.

    Leia tudo sobre: eleições maflavio dino

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG