Dilma venceria Serra e Marina no segundo turno, diz CNT/Sensus

Pesquisa divulgada hoje mostra também que apenas 2,6% dos entrevistados dizem não conhecer o tucano contra 3% da petista

iG Brasília |

A pesquisa CNT/Sensus divulgada nesta quinta-feira (5) mostra que a candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff , venceria os dois principais adversários, José Serra e Marina Silva , em um eventual segundo turno em outubro com mais de dez pontos. Segundo os dados, Dilma venceria o tucano com 48,3% dos votos contra 36,6% e a candidata verde com 55,7%, contra 23,3%.

Na estreia dos candidatos na TV , os números mostram Dilma dez pontos à frente do candidato tucano já na primeira fase da corrida pela Presidência da República: 41,6% contra 31,6%. A candidata do PV,Marina Silva, apareceu em terceiro com 5% das intenções de voto. O presidente do PSDB, Sérgio Guerra, disse que não comentará a pesquisa . “Eleição é coisa séria. Não comentamos pesquisa do Instituto Sensus”, postou em seu Twitter.

O líder do governo na Câmara, Cândido Vaccarezza (PT-SP), disse que as declarações de Guerra são "grosseiras" e que a população aprova Dilma porque ela é a continuidade de Lula. " Está no DNA do PSDB essa grosseira. Dilma vai ganhando notoriedade à medida em que a campanha vai ganhando as ruas", disse o deputado ao iG , que vai acompanhar o debate em São Paulo.

Entre os dois mil entrevistados, 3,8% responderam que votarão em branco ou nulo e 27,9% disseram que ainda não sabem em quem votar ou não responderam. A pesquisa ouviu pessoas de 136 municípios, entre 31 de julho e 2 de agosto em 24 Estados. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais.

Na última pesquisa CNT/Sensus, divulgada em maio deste ano apresentou empate técnico entre os presidenciáveis Dilma Rousseff e José Serra, com uma leve vantagem da petista sobre o tucano. A petista recebeu 35,7% das intenções de voto, enquanto o tucano ficou com 33,2%. Em maio, a candidata Marina Silva apareceu também em terceiro lugar, com 7,3% dos votos.

Um retrospecto das pesquisas sobre a eleição presidencial veiculadas nos últimos 15 dias mostra que o levantamento CNT/Sensus divulgado hoje confirma a tendência de crescimento da candidata do PT, verificada por mais dois institutos, com exceção do Datafolha. Uma nova pesquisa do Instituto Ibope em parceria com a TV Globo sobre a corrida presidencial deve ser divulgada nos próximos dias. E o Instituto Sensus anunciou que fará sondagens de 15 em 15 dias durante o período eleitoral.

Palpite

A pesquisa também mostrou que 47,1% dos entrevistados acreditam que Dilma Rousseff ganhará a eleição deste ano. O diretor do Instituto Sensus, Ricardo Guedes, explicou que a expectativa de vitória também é um elemento de decisão para os eleitores.

Para 30,3%, o candidato do PSDB, José Serra, é quem vai vencer, enquanto apenas 2,2% acreditam que Marina Silva (PV) vai assumir o posto no lugar de Luiz Inácio Lula da Silva após a apuração dos votos válidos. A pesquisa mostra a candidata petista com 41,6% das intenções de voto, à frente de Serra (31,6%), Marina (8,5%) e dos presidenciáveis José Maria, do PSTU (1,9%), e Plínio de Arruda Sampaio, do PSOL (1,7%).

“Não conheço”

A pesquisa mostra que Marina Silva lidera o percentual de entrevistados que afirmam não a conhecer: 9,6%. Já Dilma Rousseff registrou 3% de entrevistados que disseram não a conhecer e Serra 2,6%.

A candidata verde também lidera a maior variação no índice de rejeição de redução. A quantidade de pessoas que não votaria em Marina caiu de 34,4% para 29,7%. O indicador do tucano passou de 29,5% em maio para 30,8% em agosto, enquanto a petista registrou de 26,1% para 25,3%.

O presidente da CNT, Clésio Andrade, atribui os indicies de Dilma a estratégia de transferência de votos. “Ela passou a ter identidade própria e musculatura política, ou seja, ela está realmente conseguindo colher os frutos desse apoio do presidente Lula”, afirmou.


*Com Agência Estado e Reuters

    Leia tudo sobre: Eleições DilmaPSDBPTeleições Serra

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG