Dilma se esconde atrás de Lula, diz Serra

Acompanhado de Alckmin, tucano teceu críticas a Lula e à Dilma citando comentários que Lula fez ontem em comício em SP

Ricardo Galhardo, iG São Paulo |

Diante das acusações feitas pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva de que seu programa está baixando o nível da campanha presidencial, o candidato do PSDB, José Serra, disse que sua adversária, Dilma Rousseff, se esconde atrás do presidente. "Já estava na hora de a Dilma se mostrar", disse Serra. Segundo ele, a candidata petista vive à sombra de Lula.

"Não vou bater boca com o Lula mas ele poderia pensar no seguinte, a Dilma já está à sombra dele em toda a campanha, na concepção da candidatura, e agora ela fica à sombra até no debate da campanha. Em coisas que deveriam ser debatidas entre candidatos há uma substituição. No caso da Dilma quem debate não é o presidente do partido, é o presidente da República", disse Serra. "Tem que se manifestar e não pedir ao presidente que se manifeste ou agrida os outros por conta dela", completou.

Sábado, num comício em Guarulhos, Lula acusou Serra de fazer um programa rasteiro e baixar o nível da campanha ao explorar na TV a violação do sigilo fiscal de sua filha, Verônica Serra.

Por causa da frente fria, Serra trocou uma caminhada na orla do Guarujá por uma visita ao Museu da Língua Portuguesa, ao lado do candidato a governador Geraldo Alckmin (PSDB). Depois da atividade cultural, Serra evitou falar sobre a violação do sigilo de Verônica. Ele se limitou a reiterar as acusações de que o PT está por trás do episódio. "É o DNA do PT", disse ele sobre a revelação de que o funcionário da Receita que acessou dados do vice-presidente do PSDB, Eduardo Jorge, também é filiado ao PT.

Serra também se recusou a comentar as reclamações feitas no Twitter pelo presidente do PTB, Roberto Jefferson, que se queixou dos ataques ao senador Fernando Collor de Mello (PTB-AL), candidato ao governo de Alagoas, no programa de TV tucano.

Depois de encerrada a entrevista, Serra voltou e citou a manchete da Folha de S. Paulo , sobre uma suposta falha de Dilma que teria causado prejuízo R$ 1 bilhão aos consumidores de energia elétrica, para criticar a adversária. "A energia elétrica brasileira é a terceira mais cara do mundo apesar da abundância de recursos hídricos. Neste governo ela mais que dobrou", disse Serra.

    Leia tudo sobre: eleições dilmaeleições serrapleito 2010

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG