Dilma reforça agenda de eventos com sindicalistas

Desta vez, pré-candidata petista ao Planalto planeja encontro com Federação Única dos Petroleiros

AE |

Com a pré-campanha embalada pelos sindicatos, a petista Dilma Rousseff terá na 2ª Plenária Nacional da Federação Única dos Petroleiros (FUP), que acontece hoje e amanhã em Brasília, a oportunidade de mais um palanque. O coordenador-geral da entidade, João Antônio de Moraes, disse que a candidatura de Dilma ao Planalto é a que mais se identifica com o pensamento da categoria.

Os petroleiros, diz Moraes, temem que, se eleito, o pré-candidato da oposição, José Serra (PSDB-SP), proponha a privatização da Petrobras. Tal hipótese é negada pela assessoria do tucano e entraria, segundo o partido, no capítulo do "terrorismo eleitoral". "Há pessoas ligadas ao Serra que já disseram que, se ele for eleito, voltará à atual Lei do Petróleo [e não o marco regulatório do pré-sal]", afirmou. A FUP afirma que as mudanças propostas pelo governo Lula são um avanço em relação ao modelo atual, mas defende a volta do monopólio da Petrobras.

Dilma foi a única pré-candidata convidada a participar da plenária da entidade. Será o segundo evento sindical, nesta semana, a servir de palanque para a candidatura petista. Na última terça-feira, durante a Assembleia da Conferência Nacional da Classe Trabalhadora (Conclat), em São Paulo, cinco centrais sindicais pregaram a continuidade do governo Lula e alertaram para um "retrocesso" caso Serra seja eleito.

Durante o encontro, a FUP quer obter de Dilma a garantia de que terá participação nas discussões sobre a política do setor petrolífero, caso seja eleita. A programação do evento, divulgada no site da FUP, informa que "a ex-ministra deverá comparecer ao evento para dar sua saudação aos petroleiros".

    Leia tudo sobre: Dilma Rousseffsindicalistas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG