Dilma rebate críticas de Serra sobre relação com MST

Candidata petista diz que governo Lula teve atitude clara com movimento

AE |

A candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, respondeu nesta quinta-feira, em Campinas (SP), às críticas do adversário tucano José Serra ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-terra (MST) e afirmou que o governo Lula sempre foi contra as ilegalidades do movimento.

"O presidente Lula, quando põe um boné do MST, está respeitando as pessoas que vêm para ele e entregam um boné. É isso que ele está fazendo, nada mais do que isso. Na verdade, nós fomos um governo que tivemos uma atitude clara com o MST. De um lado, sempre que o MST cometeu ilegalidades, deixamos clarinho para o MST que éramos contra. De outro lado, nunca deixamos de dialogar", disse.

Em sabatina hoje na Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Serra condenou as invasões a propriedades privadas e o repasse de dinheiro público para a entidade. "Tem gente que veste o boné numa hora, depois guarda na gaveta. Usa o boné de manhã, guarda à tarde, uma hora fala que o juro está muito alto e tem que abaixar, depois fala que está bom", alfinetou.

"O MST é um movimento social e eu não vou participar de movimento social, eu não sou do MST. Eu fui do governo do presidente Lula e pretendo ser de um governo. Um governo não pode ter uma relação de igualdade com o movimento social", destacou Dilma.

A candidata citou programas como Mais Alimentos e Luz para Todos para argumentar que a solução está em resolver questões de origem do MST como falta de terra e a falta de renda dos produtores. "Tem um terceiro lado que é mais importante: nós encaramos o problema do pequeno agricultor no País e tomamos as medidas corretas para garantir que o pequeno agricultor tenha renda, tenha como sustentar seus netos e seus filhos. O que não é possível é uma discussão sobre boné, quando está em questão um setor produtivo imenso do País que é a agricultura familiar", rebateu.

A petista também respondeu às críticas sobre o planejamento das obras para o Nordeste e afirmou que o projeto de integração do São Francisco está em andamento no governo do presidente Lula, e será concluído no próximo governo. "Eu acredito que talvez o candidato Serra não saiba em profundidade no que consiste o projeto de integração da Bacia do São Francisco", disse. "Não é só levar água, é fazer com que o uso da água permita atividades de irrigação."

Dilma participou de almoço multipartidário com cerca de empresários e lideranças políticas locais e nacionais. Durante a tarde, a candidata visitou uma unidade de educação e um complexo hospitalar da periferia, acompanhada do prefeito de Campinas Hélio de Oliveira Santos (PDT).

    Leia tudo sobre: MSTdilmaserra

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG