Dilma reage e diz que tucanos são 'vazadores contumazes'

Petista diz que Serra e seus aliados são 'pessoas que não têm ética suficiente para lidar com a coisa pública'

Ricardo Galhardo, iG São Paulo |

A candidata à Presidência pelo PT, Dilma Rousseff, devolveu as críticas feitas pelo rival tucano José Serra e dirigentes do PSDB sobre responsabilidade da campanha petista no vazamento do sigilo fiscal da empresária Verônica Allende Serra, filha de Serra.

Dilma citou os casos da divulgação das dívidas de deputados com o Banco do Brasil às vésperas da votação da emenda que permitiu a reeleição de Fernando Henrique Cardoso, em 1997, e a suposta participação do senador Álvaro Dias (PSDB-PR) na exposição do vazamento de dados sigilosos de funcionários da Petrobras, em 2009, para chamar Serra e os tucanos de “vazadores contumazes”.

O partido do candidato meu adversário e o meu adversário são vazadores contumazes ou são, enfim, pessoas que não tem ética suficiente para lidar com a coisa pública”, disse Dilma em entrevista ao “SBT Brasil”.

Em tom indignado e visivelmente nervosa, Dilma condenou os vazamentos e afirmou que sua campanha não tem qualquer participação no episódio. “Isso aconteceu em setembro de 2009 quando eu nem pré-candidata era”, disse ela.

Segundo Dilma, o PSDB se utiliza de ilações levianas ao acusar sua campanha de participação nos vazamentos sem apresentar provas. “A maior interessada nessa apuração sou eu e eu quero mais uma vez, de forma enfática, repudiar esta prática sistemática que está acontecendo nestas eleições de levantar acusações e não fazer uma prova. Para mim está acontecendo uma coisa que não é possível. Usar a calúnia e a leviandade para qualquer vantagem eleitoral eu não considero uma prova de respeito ao povo”, disse ela. “Ele (Serra) pode ficar indignado com o fato e eu até entendo mas a partir daí chegar à conclusão de que a responsabilidade é da minha campanha ou da minha pessoas é outro problema, ele tem que provar”, afirmou.

Mensaleiros

Na entrevista Dilma também descartou a possibilidade de réus no processo do mensalão ocuparem cargos em um eventual terceiro governo petista. Segundo ela, isso só será possível caso eles sejam absolvidos. “Antes de julgar não mas acredito quer uma pessoa inocentada pode perfeitamente. O Brasil tem que reconhecer isso, o direito do inocente de ser resgatado”, disse ela.

    Leia tudo sobre: pleito 2010eleições dilmaeleições serrasigiloreceita

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG