Dilma: `Pobre passou a ter telefone porque passou a ter renda¿

No Rio, Petista rebate críticas de seu adversário sobre privatização e lamenta panfletos apócrifos

Manuela Andreoni, iG Rio de Janeiro |

A candidata do PT à Presidência Dilma Rousseff rebateu nesta segunda-feira (18) no Rio as críticas de seu adversário do José Serra (PSDB) sobre sua posição em relação às privatizações do governo Fernando Henrique Cardoso. Para ela, a população pobre hoje tem celular por causa da distribuição de renda e não pela privatização da Telebrás.

“Pobre passou a ter telefone porque passou a ter renda e não porque privatizou. Essa lógica é um tanto quanto questionável. Não é porque é público ou privado que aumentou a capacidade de renda ou de compra da população”, afirmou Dilma, que defendeu a ampliação da banda larga em seu governo.

Em entrevista coletiva no hotel em que está hospedada em Copacabana, Dilma aproveitou para acusar novamente Serra de querer privatizar o pré-sal. Ela lamentou denúncia os panfletos apócrifos contra sua candidatura estariam que estariam ligados à campanha tucana e disse acreditar que o caso será investigado.

“Somos um país em que a melhor característica é o respeito, a tolerância e a boa convivência. Eu lamento o uso desse método até porque a legislação eleitoral proíbe e configura crime eleitoral esse tipo de prática”, defendeu.

A candidata também falou dos Vants, veículos aéreos não tripulados, defendendo-os como estratégia para coibir o tráfico de armas e drogas nas fronteiras em áreas metropolitâneas. Segundo ela, hoje, há apenas um avião do tipo em treinamento, mas, em seu possível governo, existirão 14 em circulação. A atuação da Polícia Federal nas fronteiras tem sido muito criticada por seu adversário.

A candidata governista também comentou a neutrialidade da ex-presidenciável Marina Silva e seu partido, o PV. Por mais que o segmento paulista dos verdes tenha apoiado seu adversário, a petista ressaltou que também tem membros do PV do seu lado.

"Eu respeito a posição da candidata Marina. Acho que ela tem direito de tomar a posição que quiser. E respeito a posição do partido (...). Agora, a gente também têm que considerar que eu consegui vários apoios de militantes e dirigentes do PV”, afirmou Dilma, que assegurou os jornalistas de que “mira” os eleitores verdes – para ela, não há segmentação de eleitorado.

    Leia tudo sobre: Eleições DilmaPleito 2010

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG