Dilma passa por exames médicos de rotina em São Paulo

Nota do Hospital Sírio-Libanês informa que o estado de saúde da candidata petista é "considerado excelente"

Ricardo Galhardo, iG São Paulo |

A candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, passou por uma série de exames nesta quarta-feira no hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, para avaliar o tratamento contra o câncer linfático descoberto em abril do ano passado. Segundo o boletim médico divulgado pelo hospital na manhã desta quinta-feira, o estado de saúde da candidata é "excelente".

"A Sra. Dilma Vana Rousseff realizou exames de acompanhamento previamente programados de rotina no Hospital Sírio-Libanês, incluindo exames detalhados de imagem, no dia 18 de agosto de 2010. Estes exames fazem parte da rotina normal de acompanhamento e encontram-se dentro da normalidade. O estado de saúde da Sra. Dilma é considerado excelente", diz o boletim.

Dilma passou pelo menos quatro horas fazendo exames no final da tarde de quarta-feira. Segundo seus médicos, os resultados são satisfatórios e não foram encontrados sinais de que o câncer tenha voltado. Os médicos, no entanto, evitam falar em cura.

"O resultado dos exames foi muito bom", resumiu a hematologista Yana Novis, uma das responsáveis pelo tratamento de Dilma.

No debate entre os presidenciáveis realizado quarta-feira um jornalista do Grupo Folha questionou Dilma sobre a doença. A candidata considerou a pergunta "um pouco deselegante", mas aproveitou a oportunidade para dizer que está bem de saúde. "Alguém que não esteja com a saúde em dia não aguentaria o ritmo de uma campanha. É escalar o Everest todo dia", disse Dilma.

A pergunta incomodou alguns petistas. "Se levarmos em conta que existe uma campanha subterrânea sobre este assunto, foi ruim. Mas por outro lado, foi uma chance para ela esclarecer tudo", disse o deputado estadual Rui Falcão (PT-SP), um dos coordenadores da campanha.

Falcão se referia a notas publicadas em colunas políticas e blogs, com informações atribuídas a fontes anônimas, dizendo que o câncer teria voltado.

Em abril do ano passado, durante exames de rotina, os médicos de Dilma detectaram um câncer linfático. A doença foi tratada com radioterapia e quimioterapia.

    Leia tudo sobre: eleições dilmapleito 2010câncer

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG