"Dilma não tem nada a ver com violação do sigilo", diz Temer

Vice sai em defesa da presidenciável petista após críticas de Serra sobre vazamento de dados de sua filha

Andréia Sadi, enviada a Porto Alegre |

null

O candidato a vice na chapa da presidenciável petista Dilma Rousseff, deputado federal Michel Temer (PMDB-SP), saiu em defesada candidata  em meio à polêmica provocada pela quebra de sigilo de Veronica, filha do candidato tucano ao Planalto, José Serra. Em entrevista coletiva concedida durante visita a Porto Alegre (RS) nesta quinta-feira (2), Temer disse que o foco eleitoral da questão impede que se examine a quebra de sigilo da Receita.

"O grande problema é a violação do sigilo, deve ser tratada e apurada. É grave que seja tratado apenas com foco eleitoral", disse Temer. "Sobre a questão eleitoral, eu reitero que a chapa, Dilma a campanha não tem nada a ver com isso", rebateu. Temer disse que esse informações desse tipo são vendidas no centro de São Paulo em “relação a centenas” de pessoas.

Questionado sobre o rateio de cargos no eventual governo petista, o presidente do PMDB voltou a dizer que "não espera nada". "Apenas ganhar as eleições", disse. Recentemente, o peemedebista chamou a atenção ao falar em partilhar "o pão". Hoje, Temer insistiu que o regime político brasileiro é presidencialista e que quem decidirá cargos no ministério será Dilma.

Acompanhado pelo ex-governador e um dos coordenadores do programa de governo de Dilma, Moreira Franco, Temer visita a capital gaúcha para participar de um encontro com prefeitos ainda hoje em Porto Alegre.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG