Dilma diz que, se eleita, não será um terceiro mandato de Lula

Depois do debate da TV Globo, candidata petista diz que é 'objeto de inveja' por sua proximidade com o presidente

Ricardo Galhardo, enviado ao Rio de Janeiro |

A candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff , saiu há pouco do debate entre os presidenciáveis promovido pela TV Globo . Em rápida entrevista coletiva à imprensa, ela foi questionada se fará uma espécie de terceiro mandado do governo Lula, caso seja eleita. Dilma respondeu que "vai ser outro governo".

"Tenho absoluto respeito pelo presidente, mas também uma grande amizade. Tenho certeza que contribuí muito e que o presidente também vai poder me ajudar muito”, disse Dilma logo depois do debate, o último antes do pleito de domingo.

Embora tenha estipulado uma linha clara entre o governo Lula e uma possível administração Dilma, a candidata insinuou que adversários gostariam de estar em seu lugar, como a escolhida pelo presidente. “Sou objeto de uma certa inveja por aí”, disse ela.

O desempenho de Dilma no debate foi avaliado por José Eduardo Cardozo, coordenador jurídico da campanha da petista, como “espetacular”.

Equador

A crise política que tomou conta do Equador nesta quinta-feira foi um dos principais temas depois do debate. Questionada sobre o assunto, Dilma disse que não teve tempo de se informar com profundidade sobre o assunto, mas manifestou desejo de que o presidente Rafael Correa se mantenha no poder. "Espero que se mantenha a ordem cívica", afirmou.

    Leia tudo sobre: pleito 2010eleições dilmadebate

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG