Dilma diz que não "escala time" antes de ganhar eleição

Candidata do PT voltou a negar que a distribuição de cargos em um eventual governo já esteja em discussão na campanha

Andréia Sadi, iG Brasília |

A candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, comparou nesta segunda-feira (30) à noite, em entrevista ao Jornal da Globo, eleição com futebol ao responder sobre a composição de um ministério para 2011, caso seja eleita. Segundo ela, todo mundo pode fazer prognóstico, mas dizer que ganhará o jogo sem a “bola na rede” é “pretensão”. No entanto, questionada se, assim como no futebol, já havia “escalado o time” para o governo, a petista recuou:

“É, todo mundo escala o time antes do jogo. Mas aí é futebol. E eu estou fazendo eleição”, disse.

A petista voltou a negar que sua campanha esteja discutindo distribuição de cargos e nomes entre os aliados para funções em um governo petista. “Outro dia disseram que era o Henrique Meirelles, depois o Guido Mantega e o Palocci. Eu não discuto nenhum nome para o meu governo”, afirmou.

A ex-ministra disse também que o Brasil não precisa passar por um ajuste fiscal nas contas públicas. Segundo ela, caso seja eleita, um eventual ajuste fiscal seria um “crime”. “A inflação está sob controle (..) O pessoal que está defendendo ajuste fiscal está errado. O que temos de defender é controle dos gastos. Não pode sair crescendo e gastando dinheiro a roldão”, disse. “Estamos na fase do planejamento, investimento e da fiscalização do gasto público, não do ajuste fiscal”, completou.

A petista acusou a oposição de ter uma "trajetória expressiva" de vazamento ao ser questionada sobre o episódio dos sigilos da Receita Federal. " Por exemplo, grampos que existiram no BNDES", afirmou.

Dilma disse que não “senta antes na cadeira” de presidente, como acusa o adversário José Serra (PSDB), porque respeita o voto popular e “dá azar”. “Sou (supersticiosa) como todo brasileiro”, explicou.

Sobre a mudança física desde que se tornou candidata, Dilma disse que a população “gosta” que ela se cuida para “aparecer” para elas. Recentemente, a ex-ministra recorreu ao cabeleireiro Celso Kamura e ao estilista Alexandre Herchcovitch para repaginar o visual.

    Leia tudo sobre: eleições 2010Dilma Rousseffpleito 2010

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG