Dilma desiste de caminhada em Belo Horizonte por causa de tumulto

O tradicional Café Nice foi pequeno para a movimentação das equipes de reportagem que tentatavam acompanhar o evento de campanha

Ricardo Galhardo, enviado a Minas Gerais |

Agência Estado
A candidata do PT Dilma Rousseff toma café antes de cancelar um corpo a corpo na Avenida Afonso Pena, a partir do Café Nice
Diante de um tumulto com cinegrafistas, fotógrafos, assessores e candidatos, todos espremidos dentro do tradicional Café Nice, em Belo Horizonte, a candidata à Presidência Dilma Rousseff cancelou a caminhada programada para a tarde desta terça-feira pela Avenida Afonso Pena, no centro da capital mineira. Em outras três ocasiões, Dilma abreviou compromissos de campanha por causa de tumulto envolvendo um grande número de pessoas: caminhadas em Porto Alegre (RS), São Paulo (SP) e Bauru (SP).

A ex-ministra demorou cerca de cinco minutos para sair do carro e entrar no Café Nice, contida pelo empurra-empurra. As atendentes não conseguiram servir o café para a candidata, que acabou recebendo o bule das mãos de fotógrafos que disputavam o espaço com os políticos.

Dilma Rousseff chegou acompanhada de Hélio Costa (PMDB), líder nas pesquisas de intenção de voto para o governo mineiro. Também estavam com a petista os candidatos a vice presidente, Michel Temer (PMDB) e vice governador, Patrus Ananias (PMDB), e o candidato ao Senado, Fernando Pimentel (PT).

nullDepois de cancelada a caminhada, Dilma concedeu uma entrevista coletiva no Museu de Artes e Ofício, onde afirmou que o Brasil está preparado para crescer 7% ao ano, sem inflação. A ex-ministra disse que o governo Lula quebrou vários tabus. “Eles diziam que era impossível ter crescimento sem inflação, nós provamos que é possível. Eles diziam que ou aumentava o saláqrio mínimo ou segurava a inflação, nós provamos que é possível aumentar o salário mínimo e conter a inflação.

Dilma classificou a oposição como “a turma do pessimismo”, mas, não quis comentar a recente crise entre o principal adversário José Serra com o presidente do Democratas, Rodrigo Maia. Ela disse que tem ideias diferentes da oposição, mas respeita a campanha do adversário.

    Leia tudo sobre: Eleições DilmaEleições MG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG