Dilma ajoelha e reza na sua primeira visita a Aparecida

Em meio à polêmica que tomou conta do debate eleitoral, candidata disse que retomou caminho da religião após um 'processo recente'

Ricardo Galhardo, enviado a Aparecida |

Em meio à polêmica religiosa que tomou conta do debate eleitoral no segundo turno da campanha presidencial, a candidata do PT, Dilma Rousseff , participou de uma missa na Basílica de Nossa Senhora Aparecida onde disse que “um processo recente” a fez voltar para o caminho da religião. Questionada se o “processo” seria o linfoma detectado em abril de 2009, Dilma preferiu não responder alegando se tratar de uma questão pessoal.

Foi a primeira vez que Dilma visitou a basílica. Acompanhada pelo deputado eleito Gabriel Chalita (PSB) e pelo chefe-de-gabinete da Presidência, Gilberto Carvalho, Dilma ajoelhou, rezou, mas não comungou.
“Prefiro uma manifestação mais recatada”, justificou.

A homilia do padre Rogério Gomes parece ter sido feita sob encomenda para a ocasião. Para uma plateia de 14 mil pessoas e em transmissão ao vivo pela TV Aparecida, o padre usou a passagem bíblica que conta a história de Judith, uma mulher que libertou o povo hebreu do jugo do general assírio Holofernes. Judith teria usado sua beleza para cortar a cabeça do tirano.

“A libertação partiu de uma mulher que, na sociedade hebraica, era uma excluída”, disse o padre.
As coincidências não pararam por aí. “Maria é uma mulher forte que vai ajudar a nos reerguer”, disse o padre.

Dilma teve uma recepção calorosa da grande maioria dos fiéis que gritaram seu nome e a aplaudiram mas algumas pessoas reclamaram de sua presença. “Ela não é cristã. Eu sei que não é. Ela nem deveria estar aqui. Está transformando o santuário em um palanque”, disse uma mulher que não quis se identificar. Questionada sobre a posição da mulher, Dilma reagiu indignada. “Ninguém tem o direito de dizer qual é a minha crença. Ninguém”.

A candidata lembrou a educação católica que teve em Belo Horizonte e que estudou por opção própria em um colégio de freiras. “Naquela época eu queria fazer a primeira comunhão”, disse.
Dilma falou que foi crismada e fez retiro espiritual, mas que em determinado momento da vida optou por outros caminhos.

“Nos caminhos que a vida toma muitas vezes a gente faz atalhos, faz desvios, mas sempre volta para o seu caminho”, disse a candidata que só então explicou os motivos da renovação de sua fé em Deus. “Tive um processo recente que me fez retomar várias coisas que estavam já dentro de mim. Não peguei de fora, não”, disse Dilma, se recusando a revelar qual foi o “processo”.

Além disso a candidata prometeu construir uma estação do trem-bala em Aparecida, o que facilitará o acesso dos fiéis ao santuário, e convidou a Igreja Católica para participar de um programa de incentivo às adoções que prevê o aumento do repasse de verbas às varas especiais da Infância e da Juventude para reduzir o tempo de tramitação e a burocracia dos processos.

    Leia tudo sobre: eleiçõeseleições dilmapleito 2010

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG