Dias deixa candidato do PSDB para votar no irmão, aliado de Dilma

Na campanha do candidato tucano ao governo paranaense, Beto Richa, o anúncio não causou surpresa

Ricardo Galhardo, enviado ao Paraná |

O senador Álvaro Dias (PSDB-PR), um dos mais ferrenhos opositores do governo Lula e do PT no Congresso, disse nesta quarta-feira numa entrevista coletiva em Maringá, que vai votar no seu irmão Osmar Dias (PDT), aliado da petista Dilma Rousseff, para o governo do Paraná. "Em memória dos meus pais e como tenho um irmão na disputa meu voto vai para o Osmar", disse ele.

Na campanha do candidato tucano ao governo paranaense, Beto Richa, o anúncio não chegou a causar impacto. A relação entre os dois nunca foi das melhores e o senador pouco participou da campanha ao governo estadual, concentrando esforços no apoio a Gustavo Fruet (PSDB-PR) para o Senado e a José Serra para a Presidência. "Todo mundo já sabia disso. É um laço de sangue que vira e mexe embaralha a política do Paraná", disse um assessor de Richa.

A dubiedade provocada pelos irmãos Dias fez com que o Paraná fosse o último Estado a ter o quadro eleitoral definido. Osmar ameaçou até o último instante não disputar o governo para embarcar na campanha de Serra.

O anúncio causou surpresa maior nas fileiras petistas já que Álvaro Dias foi alvo de ataques recentes de Dilma. Questionada se aceitaria o convite do senador para ir ao Senado esclarecer suas relações com a ex-ministra da Casa Civil Erenice Guerra, Dilma respondeu: "do Álvaro Dias não aceito convite nem para tomar um cafezinho".

    Leia tudo sobre: Eleições DilmaEleições PRpleito 2010

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG