A direção do PT trancou o prédio com cadeado para impedir instalação de comitê do adversário, os rebeldes contrataram um chaveiro

A briga no PT do Maranhão ganhou hoje mais um capítulo. A sede estadual do partido, em São Luís, foi fechada com cadeados pelos petistas que apóiam a reeleição de Roseana Sarney (PMDB). Os militantes contrários a aliança com a governadora contrataram um chaveiro para reabrir o prédio.

De acordo com os petistas "rebeldes", com o fechamento do prédio, a direção estadual tentou impedir, pela segunda vez, a instalação do comitê do candidato ao governo do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB) no local. O apoio ao candidato foi proposta derrotada pela aliança com a filha do senador José Sarney no Estado, mas, alguns petistas descontentes decidiram não acatar a decisão.

Além de reabrir a sede do partido com a ajuda de um chaveiro, os rebeldes protestaram pelas ruas do Centro Histórico de São Luís. "Eles [os petistas que legitimaram a aliança do partido com o PMDB] querem privatizar mais uma vez o partido", declarou Silvio Bembém, petista integrante da coordenação de campanha de Flávio Dino.

A direção do partido negou que tivesse colocado cadeados no local com o intuito de evitar a entrada dos "rebeldes" na sede do partido. O presidente estadual do PT, Raimundo Monteiro insiste que a briga entre petistas é "factóide". "Essa é uma discussão que está sendo travada, fundamentalmente, pela imprensa. Acho que o partido não ganha com isso. Nem a própria Dilma", finalizou Monteiro.

A disputa entre petistas no Maranhão foi reiniciada na terça-feira da semana passada quando os militantes do partido que apóiam Roseana rasgaram cartazes com fotos de Flávio Dino colocados na sede do PT pelos militantes contrários à aliança com o PMDB.

A tentativa de instalação de um comitê do adversário de Roseana Sarney suscitou ameaças de impugnação de candidaturas petistas pela própria direção estadual. Os militantes “rebeldes” também estão ameaçados de expulsão do PT.

Acontece no dia 26 de julho o 1º Debate On-Line Presidenciáveis 2010 . Saiba aqui como participar.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.