Deputado quer ir à Justiça contra apoio a Roseana no Maranhão

Domingos Dutra está no terceiro dia de protesto contra aliança do PT com a governadora no Maranhão

Andréia Sadi, iG Brasília |

O deputado Domingos Dutra (PT-MA) completa nesta segunda-feira três dias em greve de fome, no plenário da Câmara dos Deputados, em protesto pela anulação do apoio do PT à candidatura de Flávio Dino (PCdoB), no Maranhão. Dutra disse que avalia ir à Justiça para reverter a decisão e acusou o PT de “doar o partido” para a família Sarney, que lançou a atual governadora Roseana à reeleição no Estado. “Se tivessem nos falado que o partido havia sido doado, eu estaria chorando, mas teria aceito”, lamentou o deputado.

Agência Estado
O deputado federal Domingos Dutra (PT-MA) fez vigília no plenário da Câmara na semana passada contra intervenção do PT Nacional no diretório estadual
Na última sexta-feira, o Diretório Nacional do PT anulou o apoio à candidatura do deputado Flávio Dino e aprovou o endosso à reeleição da governadora Roseana. A decisão foi tomada por 43 votos a favor a 30 contra, com duas abstenções, revertendo a posição adotada anteriormente pelas instâncias regionais da legenda.

O deputado recusou diálogo com Roseana para fazer com que a militância do partido apoie a governadora. No último sábado, durante convenção do PMDB, Roseana disse que estava aberta a conversas no Estado.

Segundo Dutra, o líder do PT na Câmara, Fernando Ferro (PE), já foi visitá-lo, mas ele cobrou outros apoios. "Eles vão ter que responder se não vieram por conta da convenção que foi domingo, se estão com medo do Lula", alfinetou. O deputado disse que o limite da greve de fome é o dia 30 de junho. Ele espera o apoio dos demais membros do diretório petista e a visita de Flávio Dino.

    Leia tudo sobre: Domingos Dutragreve

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG