Deputado fará greve de fome contra intervenção do PT no Maranhão

Deputado Domingos Dutra (PT-MA) anunciou a realização de vigílias em vários locais do Estado nos próximos dias 10 e 11

Agência Estado |

Às vésperas de o Diretório Nacional do PT fazer uma intervenção branca no partido no Maranhão, o deputado Domingos Dutra (PT-MA) anunciou a realização de vigílias em vários locais do Estado nos próximos dias 10 e 11. Ele também ameaçou fazer greve de fome, caso a legenda desfaça o apoio ao candidato Flávio Dino (PCdoB-MA) ao governo do Maranhão.

Depois de resolvida ontem a pendência entre o PT e o PMDB em torno do candidato ao governo de Minas Gerais, Hélio Costa (PMDB), a cúpula petista vai se reunir no dia 11 para tratar da questão do Maranhão. Nos bastidores, integrantes da direção nacional do partido afirmam que será anulada a decisão do encontro realizado nos dias 26 e 27 de março no qual os petistas, por 87 a 85 votos, decidiram apoiar Dino.

Essa foi a maneira encontrada pela direção para avalizar a reeleição da governadora Roseana Sarney (PMDB) e atender à exigência do presidente do Senado e pai da governadora, José Sarney (PMDB-AP). Sem o PT e o tempo do partido na TV, o grupo Sarney espera inviabilizar a candidatura de Dino. O deputado do PCdoB também conta com o apoio do PSB.

"Isso é um capricho de Sarney. O PMDB nunca colocou o Maranhão como prioridade na aliança nacional. Roseana tem 16 partidos com ela, 75% do tempo de TV e quer ganhar a eleição sem concorrente? Passamos uma vida para garantir a existência de partidos e garantir a disputa eleitoral e eles querem ganhar por W.O", argumentou Dutra.

O deputado petista anunciou que haverá vigília na sede do PT no Maranhão, na Câmara Municipal de Imperatriz e na Câmara Municipal de Caxias. O deputado fará vigília no plenário da Câmara. Caso se confirme a decisão da direção nacional, Dutra anunciou que fará greve de fome também no plenário. "Cumprimos as regras do partido, vencemos em uma disputa desigual, escolhemos um candidato limpo, da base do governo e de um partido que fez todas as concessões para o PT. Espero que o PT, que ajudei a fundar, continue respeitando as disputas internas democráticas", afirmou Dutra.

    Leia tudo sobre: flávio dinodomingos dutraroseana sarney

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG