Deputado da BA defende filho após prisão

Tácio Simões, filho do deputado Geraldo Simões, foi preso usando notas falsas para pagar conta em boate

Lucas Esteves, iG Bahia |

O deputado federal Geraldo Simões (PT-BA) saiu hoje em defesa de seu filho, que foi preso nesta semana após ser flagrado em uma boate tentando pagar a conta com notas falsas. Simões emitiu um comunicado em que alega que o filho Tácio Feitosa não sabia que as notas não eram verdadeiras.

Tácio Feitosa foi preso esta semana em uma boate de Salvador depois de tentar pagar uma conta de R$ 438 usando cédulas falsificadas. O jovem alegou que não sabia que as notas não tinham valor e foi detido pela Polícia Federal, instituição à qual cabe a investigação de crimes de fraude desta natureza.

Simões disse que a prisão de seu filho está sendo explorada politicamente, uma vez que o petista é candidato à reeleição. “É muito triste ver um jovem exposto dessa forma. Mas infelizmente gente sem escrúpulo usa esse tipo de expediente para fazer luta política”, criticou.

O deputado queixou-se também da atuação da imprensa no episódio e disse que muitas famílias já foram “dilaceradas” por jornalistas que buscavam apenas um “furo”, como se diz no jargão da profissão. “É oportuno lembrar sempre, nessas situações, o caso célebre da Escola Base, exposta num programa televisivo de grande audiência, como local onde as crianças eram abusadas sexualmente. Anos depois, provada a inocência dos donos e diretores da escola, suas vidas duramente abaladas pessoal e profissionalmente não foram repostas pela indenização em dinheiro.”

Tácio foi preso junto com amigo Luciano Nadier Pinho, que o acompanhava na casa Hit Music Bar, no bairro da Pituba. Eles estavam de posse de quatro cédulas falsificadas de R$ 50 e duas de R$ 200 e, por volta das 3h, se dirigiram o caixa e tentaram pagar a fatura com as notas falsas.

O suposto golpe foi percebido pelo caixa da casa noturna, que acionou a gerência do estabelecimento para que uma solução que não envolvesse a polícia fosse providenciada. Diante da negativa, a Polícia Civil do bairro foi camada e os jovens foram levados. Após o registro do boletim de ocorrência, Tácio e Luciano foram encaminhados à PF.

    Leia tudo sobre: bahiadeputadofilho

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG