Depois do debate, Serra rebate questões de Dilma

Coordenador da campanha tucana adianta que questões não abordadas esta noite devem ficar para o debate da Globo

Nara Alves, iG São Paulo |

Os três blocos do debate da noite desta segunda-feira na TV Record foram insuficientes para o candidato do PSDB à Presidência, José Serra , responder a algumas perguntas colocadas por sua rival, a petista Dilma Rousseff . Após o término do encontro, o tucano ainda procurou esclarecer questões que permaneceram sem resposta.

Agência Estado
Candidato José Serra após debate na TV Record
Serra explicou os motivos que o levaram a deixar a Prefeitura de São Paulo para concorrer ao governo do Estado mesmo depois de registrar em cartório o compromisso de que não deixaria o cargo, como apontado por Dilma. Serra disse que saiu com uma boa aprovação e as provas de que a população o apoiou na decisão foram a reeleição de seu vice, Gilberto Kassab (DEM), e sua vitória no primeiro turno ao governo.
O tucano criticou a petista por citar no debate as acusações contra o ex-diretor da Dersa Paulo Vieira de Souza, o Paulo Preto, que supostamente teria desviado R$ 4 milhões da campanha tucana. "Ela já foi condenada dez vezes pela Justiça Eleitoral por faltar com a verdade. Portanto, não tem razão", afirmou. Serra ressaltou que tem 40 anos de vida pública e que nunca esteve envolvido em escândalos.
Outra questão que ficou praticamente fora do debate da TV Record foi levantada por Serra depois do encontro. "Fiquei curioso em saber por que Collor (ex-presidente Fernando Collor de Mello) tem influência na BR Distribuidora, coisa que Dilma nunca negou. E também sobre a associação estranha da Petrobras com a White Martins na distribuição do gás liquefeito", questionou.
Tracking tucano
Uma pesquisa qualitativa realizado pela equipe de Serra aponta que o tucano venceu o primeiro bloco do debate e Dilma foi melhor no segundo bloco. Segundo o tracking tucano, o resultado do terceiro e último bloco não havia sido computado até poucos minutos após o término do embate.
Para o coordenador da campanha de Serra, o senador Sérgio Guerra, a candidata faz frases confusas que demonstram um pensamento confuso. Ainda assim, na avaliação de Guerra, "Dilma se superou". "Ela apareceu, falou nessa campanha. Mas cara não é tudo", afirmou. Guerra adiantou, ainda, que algumas questões não abordadas por Serra no debate de hoje deverão ser levantadas no próximo debate, na TV Globo, na sexta-feira. Ele evitou, no entanto, dizer quais temas seriam abordados.
Para o senador, um debate é incapaz de gerar alteração no quadro eleitoral. "Debates não promovem nocaute. Os candidatos estão preparados para evitar isso. Tem de se analisar o conjunto de debates", disse.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG