A falta da divulgação das propostas durante horário eleitoral gratuito incomoda eleitor que utiliza o Twitter

Os candidatos ao Governo de Rondônia Confúcio Moura (PMDB) e João Cahulla (PPS) participaram na noite de quarta-feira, 13, de um debate na Rede TV Rondônia. O debate foi marcado pelos excessos e principalmente, pela troca de acusações entre o atual governador do Estado e o ex-prefeito de Ariquemes. Cahulla acusou o adversário político de ter um mandato perseguidor e terrorista.

O governador que busca a reeleição disse ainda que o palanque de seu opositor é ruim e por isso, não conseguiu apoio de candidatos.Na respostas aos ataques, Confúcio disse que João Cahulla não investiu em habitação e que não construiu nenhuma moradia para a população que vive em Rondônia. Em uma das réplicas Cahulla disse que tem casas populares em vários municípios de Rondônia.

Afirmou que foram construídas mais de mil casas na zona rural. Ao longo do debate os candidatos trocaram inúmeras acusações relacionadas à corrupção. Enquanto isso, no microblog Twitter, os eleitores questionavam a falta de propostas dizendo que os candidatos esqueceram-se de apresentar propostas.

Ainda no microblog, foi informado por um dos assessores que participava do debate nos estúdios da Rede TV Rondônia que o candidato João Cahulla teria agredido o diretor da emissora. Mas a informação não foi confirmada pela assessoria do candidato.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.