De olho em força interna, Alckmin garante reforço a Serra

Governador eleito de São Paulo vai se colocar à disposição do presidenciável tucano na busca por votos até o dia 31 de outubro

Clarissa Oliveira e Piero Locatelli, iG São Paulo |

Sob pressão para reforçar neste segundo turno a campanha de José Serra (PSDB), o governador eleito de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), vai se colocar à disposição para sair em busca de votos para o presidenciável. Apesar das rusgas que os dois tucanos tiveram no passado, a avaliação do time alckmista é a de que fazer corpo mole nesta etapa da disputa traria mais prejuízos do que benefícios ao governador eleito.

Oficialmente, o discurso que predomina entre aliados de Alckmin é o de que o governador eleito se dedicará integralmente à campanha de Serra neste mês. Nos bastidores, entretanto, alckmistas admitem que ele não tem motivos para se "desdobrar" pelo presidenciável. 

Se Serra perder a eleição presidencial, Alckmin pode se sobressair entre os principais líderes do PSDB, ao lado do senador eleito por Minas, Aécio Neves. Por outro lado, o reforço à campanha presidencial ajuda a garantir seu espaço dentro do partido no caso de Serra superar nas urnas a ex-ministra Dilma Rousseff .

Assim que conseguir colocar ordem na casa agora que a eleição estadual terminou, Alckmin deve iniciar um giro pelo Estado. O plano é fazer uma espécie de caravana em agradecimento aos votos obtidos no interior. O circuito de viagens será usado também para pedir votos para o candidato do PSDB à Presidência. Além disso, Alckmin deve viajar junto com Serra pelo Brasil. O destaque ficará por conta de Estados como Minas Gerais, Goiás e Rio Grande do Sul, além de São Paulo.

    Leia tudo sobre: eleições sp

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG