Custo das eleições 2010 deve atingir R$ 480 milhões

Em 2002 a soma foi superior e atingiu R$ 495 milhões, cerca de R$ 4,31 por eleitor, segundo o TSE

Valor Online |

O gasto da Justiça Eleitoral com a preparação das Eleições 2010 deve totalizar R$ 480 milhões. Segundo informações do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a dotação orçamentária para as eleições deste ano é de R$ 549 milhões, mas o gasto será inferior ao previsto. O valor corresponde a R$ 3,56 por pessoa, considerando os 135.804.433 eleitores, distribuídos em 5.567 municípios.

O custo estimado este ano é superior aos R$ 450 milhões registrados nas últimas eleições gerais, em 2006, considerando R$ 3,58 por eleitor. Em 2002, no entanto, a soma foi superior e atingiu R$ 495 milhões (R$ 4,31 por votante), informa o TSE.

Somente em logística para o transporte das 477 mil urnas eletrônicas para as seções eleitorais do país, a Justiça Eleitoral gastará R$ 35 milhões. Do total de urnas disponíveis, 420 mil vão para uso nas seções e as demais vão ficar de reserva para casos de defeito ou falhas.

Dos 5.567 municípios brasileiros, 60 contarão com urnas com leitor biométrico, que permite a identificação de eleitores pela impressão digital, em 23 Estados. O novo sistema será testado por mais de 1,2 milhão de eleitores, de um universo de 135,8 milhões de brasileiros aptos a participar do pleito. A Justiça Eleitoral espera que até 2018 todo o eleitorado esteja cadastrado biometricamente.

Comunicação

O gasto da Justiça Eleitoral também compreende a atualização de sua rede de comunicação, incluindo acesso via satélite em pontos remotos - aldeias indígenas, cidades cujo acesso é difícil ou locais muito distantes das capitais. De acordo com o secretário de Tecnologia da Informação do TSE, Giuseppe Janino, a velocidade da rede de comunicação do TSE é 600% superior à registrada em 2008 e as regiões remotas contam com 1.400 estações de acesso via satéite este ano.

Mesários

O gasto estimado com os mais de 2,1 milhões de mesários que atuação nestas eleições é de R$ 82 milhões com o pagamento de lanche, considerando a realização de primeiro e segundo turno em todo o país. Segundo o TSE, cada mesário receberá R$ 20 por turno de votação. Se não ocorrer o segundo turno em alguns Estados, a despesa com alimentação dos mesários pode ter uma redução de R$ 30 milhões.

    Leia tudo sobre: EleiçõesTSEpleito 2010

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG