Costa diz que é preciso unir forças para eleger Dilma no 2º turno

Peemedebista, que teve o apoio do PT em MG, reconhece a derrota e agradece 3,5 milhões de eleitores que acreditaram em seu projeto

Eduardo Ferrari, iG Minas Gerais |

O candidato derrotado ao governo de Minas, o senador Hélio Costa (PMDB), divulgou nota onde agradeceu o apoio dos eleitores que votaram em sua chapa e disse que o objetivo agora é unir “as forças progressistas de Minas e do país para garantir a vitória de Dilma Rousseff, futura presidenta do Brasil”.

Costa fez um agradecimento especial ao petista Patrus Ananias, também ex-ministro do governo Lula e vice na chapa que uniu as legendas do PMDB e do PT em Minas na disputa do governo do estado. “Foi um privilégio tê-lo lado a lado, mais uma vez. Que sua boa governança e liderança política continuem a nos iluminar”, diz a nota assinada por Hélio Costa.

O ex-ministro dominou todas as pesquisas de intenção de votos realizadas este ano até o mês de agosto. Somente no último mês da campanha, Costa viu seu principal adversário, o governador Antônio Anastasia (PSDB), candidato à reeleição, ultrapassá-lo nas pesquisas - e, principalmente, na última semana antes da votação, colocar um diferença de pontos que indicava a vitória ainda no 1º turno. O resultado foi confirmado pelas urnas neste domingo (03) com Anastasia alcançando mais de 63% dos votos válidos, contra 34% de Costa.

Com a campanha de 2010, Hélio Costa completa sua terceira disputa ao governo de Minas com derrota. Em 1990 foi vencido por Hélio Garcia (PP) e em 1994, perdeu para Eduardo Azeredo (PSDB).

O candidato a vice na chapa de Costa, o petista Patrus Ananias, convocou um coletiva para a imprensa nesta segunda-feira (04), no início da tarde, na sede do PT mineiro, em Belo Horizonte, para falar sobre o resultado da eleição.

Confira a íntegra da nota de Hélio Costa:

“Com o resultado das eleições definido, quero me dirigir agora aos eleitores que depositaram sua confiança em mim e no meu companheiro Patrus Ananias. E também dizer algumas palavras aos valentes apoiadores da coligação ‘Todos Juntos por Minas’, que ousaram lutar pelo projeto de uma Minas mais justa e fraterna.

Em primeiro lugar, meu muito obrigado aos cerca de 3,5 milhões de eleitores que confiaram na proposta de um governo voltado para os mais pobres. São homens e mulheres que, inspirados por nosso presidente Luiz Inácio Lula da Silva, sonharam com a construção de um novo pacto em nosso Estado, colocando Minas no rumo do Brasil. A eles, dedico os meus esforços.

Aos apoiadores que levaram adiante nossa candidatura, agradeço do fundo do meu coração. E peço que não se dispersem. Que continuem empunhando a bandeira do desenvolvimento com justiça social.

Por fim, presto uma homenagem especial ao meu amigo Patrus Ananias. Foi um privilégio tê-lo lado a lado, mais uma vez. Que sua boa governança e liderança política continuem a nos iluminar.

Como dissemos, Patrus e eu, na Carta ao Povo de Minas, o documento em que firmamos nosso compromisso de um governo verdadeiramente popular para Minas Gerais, “em Minas, liberdade não pode mais ser um simples slogan publicitário. Tem de ser um desafio de construção diária, um norte perpétuo, um compromisso”. Não desistiremos desse ideal.

O momento agora é o de unirmos as forças progressistas de Minas e do país para garantir a vitória de Dilma Rousseff, futura presidenta do Brasil. Convoco todos aqueles que votaram e apoiaram a chapa Hélio+Patrus a, nesse segundo turno da eleição presidencial, cerrar fileiras para eleger Dilma presidente e Michel Temer vice. Estarei com vocês nessa nova luta.

Um abraço a todos os mineiros.

Senador Hélio Costa.”

    Leia tudo sobre: Eleições MG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG