Senador Mercadante e presidente do PT de SP tiveram que fazer as vezes de segurança da candidata

A desorganização impediu que a candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff , completasse uma caminhada no centro de Guarulhos na tarde desta quarta-feira. Dilma chegou com mais de uma hora de atraso para a caminhada no calçadão da rua D. Pedro II. Quando desembarcou da van a menos de um quarteirão dali foi cercada por militantes e jornalistas que trocavam cotoveladas e empurrões com a segurança.

No meio da confusão a figura de Dilma ficou praticamente invisível. Em meio ao tumulto algumas mulheres e crianças quase foram pisoteadas. Algumas pessoas passaram mal. Quando finalmente chegou ao calçadão, Dilma não sabia para onde ir. Alguns militantes orientaram para que ela seguisse à esquerda mas o palanque estava armado à direita, cerca de dois quarteirões dali.

A desorganização foi tamanha que o senador Aloizio Mercadante e o presidente do PT-SP, Edinho Silva, tiveram que fazer as vezes de seguranças abrindo os braços para evitar que a candidata fosse esmagada.

Diante da impossibilidade de caminhar Dilma desistiu no meio do caminho e em vez de ir para o palanque, onde centenas de petistas a aguardavam, entrou novamente na van, acenou para a população e partiu para Suzano, onde deveria participar de uma carreata. Uma entrevista coletiva marcada para acontecer no heliponto de uma empresa em Suzano foi transferida na última hora para Ferraz de Vasconcelos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.