Conflito de agenda entre PT e PSDB no Recife vai parar na Justiça

Campanhas de Dilma e Serra haviam agendado eventos no mesmo local no dia 22; TRE terá de decidir quem ficará com o espa

Ana Carolina Dias e Thaisa Lisboa, iG Pernambuco |

Um conflito nas agendas de campanha programadas pelas campanhas dos presidenciáveis Dilma Rousseff (PT) e José Serra (PSDB) em Pernambuco foi parar na Justiça Eleitoral. Ambos os lados agendaram atos no centro do Recife na sexta-feira, dia 22. Diante do impasse sobre quem terá direito de utilizar o espaço, caberá ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PE) resolver a disputa.

Do lado tucano, a programação prevê a participação do próprio Serra em um ato no centro da cidade. Já a campanha petista prepara uma caminhada que contará apenas com a presença de líderes locais e aliados. Ainda assim, os dois eventos acabaram sendo marcados para acontecer no mesmo bairro e horário.

Segundo o deputado federal Mendonça Filho (DEM), a situação soa como provocação. “É estranho porque a candidata Dilma não vai estar no ato e o nosso candidato estará. Soa com um ar de certa provocação porque nós já vínhamos anunciando na Imprensa nossa atividade”, afirmou. Ontem (15), os oposicionistas ingressaram com uma ação no TRE-PE solicitando a intervenção da Justiça.

Por outro lado o presidente estadual do PT, Jorge Perez, disse que esse ato não está atrelado à presença da candidata. “A caminhada já era pra ter sido feita desde o dia 30. Por motivos de ordem maior, falecimento do ex-governador Cid Sampaio, não houve a mobilização.”

Perez justificou a insistência do PT em manter a programação alegando ter feito o agendamento da atividade antes dos tucanos, junto ao TRE-PE e à Polícia Militar. “Demos entrada nos órgãos que são exigentes legais. Eles ( coligação de Serra ) só anunciaram. Nós já tínhamos programado”, afirma Perez.
Sobre o clima de disputa surgido, Perez afirmou que “a outra coligação está fazendo isso por não conseguir assumir a falta de organização". "Se eles tivessem ido ao TRE, veriam que a data, o local e o horário já estavam ocupados com atos da presidenciável Dilma Rousseff.”

A juíza de propaganda eleitoral, Ana Claudia Brandão, afirmou que ainda não foi informada oficialmente sobre nenhum dos dois eventos. “Chegou ao protocolo do TRE à comunicação do PT, que deu entrada na quinta-feira à tarde (14). Até ontem, não havia chegado nenhum pedido do PSDB em minhas mãos”. Ela disse ainda que a prioridade será dada ao grupo que comunicou primeiro o TRE. “Na verdade, a lei diz que a prioridade é de quem avisou primeiro. Temos que avaliar se é no mesmo local, se for, tem direito que avisou primeiro”, disse a juíza.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG