Comitê de Marina atrai 127 pequenos doadores pela internet

A candidata do Partido Verde arrecadou pouco mais de R$ 11 mil, dos R$ 15 milhões que espera conseguir até o final da campanha

Rodrigo Rodrigues, iG São Paulo |

Com uma meta ambiciosa de arrecadar pelo menos R$15 milhões de reais até o final da campanha eleitoral, a candidata do PV, Marina Silva , conseguiu R$ 11.269 em doações nos três primeiros dias de funcionamento do sistema de arrecadação financeira via web, lançado na sexta-feira. Até às 10 horas da manhã de hoje, apenas 127 contribuintes entraram no site para doar recursos para a campanha à Presidência.

O sistema de arrecadação da candidata verde está preparado para receber mais de 200 contribuições por segundo. Depois de uma série de problemas no TSE (Tribunal Superior Eleitoral), a candidata do PV foi a primeira a iniciar o processo de doação via web.

Para Marina Silva, o pontapé dado por sua campanha é uma conquista para a democracia. “O cidadão poderá a partir de agora se sentir mais parte do processo político. É um sistema democrático e horizontal, que abre oportunidade para todas as candidaturas, não só a minha. Nosso mote de campanha agora é muitos contribuindo com pouco, ao invés do velho sistema de poucos contribuindo com muito”, comemorou Marina.

Para contribuir com a campanha da presidenciável do PV, o internauta deve possuir cartão de crédito de bandeira Visa ou Mastercard. A doação pode ser feita de qualquer lugar do País e a quantia varia de R$5 a até 10% do rendimento bruto do usuário. O sistema é limitado apenas a pessoas físicas residentes no Brasil. Cartões corporativos e internacionais não são aceitos pelo sistema.

Embora o modelo de arrecadação da campanha de Marina Silva tenha se baseado no sistema do presidente dos EUA, Barack Obama, a plataforma do PV ainda não permite a doação via cartão de débito, boleto bancário ou mensagem de SMS ou por telefone fixo. “Nos EUA o pagamento online é muito mais completo e disseminado. Estamos tralhando para ampliar o leque de opções. Em até um mês, o sistema está completo”, afirma Caio Túlio Costa, coordenador de mídias digitais da campanha.

Por conta das exigências feitas pelo TSE às operadoras de cartão de crédito que implementaram o sistema, a arrecadação de campanha pela internet está pelo menos um mês atrasada, já que campanha eleitoral começou em 06 de julho. Para recuperar o tempo perdido, a campanha de Marina Silva lançou nesta segunda uma “Maratona de Arrecadação”, com campanha via twitter e mídias sociais. “Esperamos que aqueles que se dispuseram a doar no início da campanha, antes do sistema ficar pronto, ainda estejam dispostos a doar”, disse Álvaro de Souza, coordenador do comitê de arrecadação.

A maratona de Marina foi inaugurada com a doação de um menino de 11 anos, que em fevereiro já tinha oferecido R$ 20 em dinheiro para a própria Marina no saguão de um aeroporto de São Paulo. Neto do médico José Aristodemo Pinotti, o garoto é o símbolo dessa campanha, segundo Marina. Além do garoto, a candidata contou com a contribuição da cantora Adriana Calcanhotto, que via skype interagiu com a candidata durante a coletiva de imprensa.

Apesar da aposta da campanha do PV nas doações pela internet, o coordenador do comitê de arrecadação de Marina Silva disse que não é possível abrir mão da arrecadação dos grandes doadores, como empresas. “Tudo isso é muito embrionário só saberemos o resultado da participação popular ao longo da campanha”, afirmou. Até agora, a campanha de Marina arrecadou R$ 4,6 milhões de grandes empresas ou contribuintes pessoa física, sendo que 20% disso foi doado pelo vice de Marina, o empresário Guilherme Leal.

    Leia tudo sobre: Eleições Marinaarrecadaçãointernet

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG