Com 9 candidatos, eleição presidencial custará até R$ 463 milhões

José Serra (PSDB) tem a campanha com orçamento mais caro, R$ 180 milhões. É seguido por Dilma Rousseff (PT), com R$ 157 milhões

Adriano Ceolin e Severino Motta, iG Brasília |

Os nove candidatos à Presidência da República declararam nesta segunda-feira ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral) que pretendem gastar até R$ 463,5 milhões em suas campanhas eleitorais. O orçamento mais caro é do tucano José Serra (PSDB), de R$ 180 milhões. Dilma Rousseff (PT) vem em seguida, com R$ 157 milhões.

Marina Silva (PV) apresentou orçamento previsto de até R$ 90 milhões. O candidato a vice na chapa, o empresário Guilherme Leal (PV), é com o maior patrimônio pessoal: R$ 1,9 bilhão. Em segundo lugar nesse quesito, aparecem bem atrás José Maria Eymael (PSDC), com R$ 3,1 milhões, e Plínio de Arruda Sampaio (PSOL), com R$ 2,1 milhões.

Entre os candidatos mais bem colocadas nas pesquisas eleitorais até agora, Serra é o que detém maior patrimônio: R$ 1,4 milhões. É seguido por Dilma, com R$ 1,06 milhões declarados. Já Marina informou à Justiça Eleitoral possuir um patrimônio de R$ 149 mil. Ela só ganha de José Maria (PSTU), que informou ser dono só de um automóvel de R$ 16 mil.

O site deverá publicar ainda mais detalhes, inclusive com as propostas de governo de cada candidato. As nove candidaturas registradas no TSE e gastos previstos são:

Rui Costa Pimenta (PCO) - R$ 100 mil
Ivan Pinheiro (PCB) – R$ 200 mil
Plínio de Arruda Sampaio (PSOL) – R$ 900 mil
José Maria de Almeida (PSTU) - R$ 300 mil
Levy Fidelix (PRTB) – R$ 10 milhões
José Maria Eymael (PSDC) – R$ 25 milhões
Marina Silva (PV) – R$ 90 milhões
Dilma Rousseff (PT) – R$ 157 milhões
José Serra (PSDB ) – R$ 180 milhões

    Leia tudo sobre: CustosCampanha presidencialnove candidatos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG