Motivo seria exibição de propaganda televisiva que classifica a ex-ministra da Casa Civil como má administradora

A coligação Para o Brasil Seguir Mudando, que tem Dilma Rousseff como candidata à Presidência da República, entrou com uma representação no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) contestando a propaganda da coligação O Brasil Pode Mais, que tem José Serra (PSDB) como candidato a presidente, por ser supostamente injuriosa.

A coligação de Dilma pede cinco minutos de direito de resposta à exibição de propaganda televisiva que classifica a ex-ministra da Casa Civil como má administradora. Para os advogados da coligação petista, a propaganda “desvirtuou por completo a finalidade da propaganda eleitoral”, uma vez que o tempo destinado à propaganda tucana não foi usado para divulgar as propostas do candidato José Serra.

Um dos argumentos usados pelos advogados do PT é um artigo da Lei das Eleições, que afirma ser “assegurado o direito de resposta a candidato, partido ou coligação atingidos, ainda que de forma indireta, por conceito, imagem ou afirmação caluniosa, difamatória, injuriosa ou sabidamente inverídica, difundidos por qualquer veículo de comunicação social”.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.