Coligação de Dilma pede desconto em propaganda de Serra no rádio

Pedido feito ao TSE alega que spot de 15 segundos veiculado pelo adversário teve a intenção de ridicularizar candidata petista

iG São Paulo |

A coligação “Para o Brasil seguir mudando”, que apoia a candidata Dilma Rousseff (PT) à Presidência, ajuizou uma representação no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) neste domingo pedindo o desconto de 10 minutos relativos às inserções em rádio da coligação “O Brasil Pode Mais”, que tem José Serra (PSDB) como candidato a presidente.

A alegação é baseada em um spot de 15 segundos, veiculado nas rádios pelo adversário durante o horário eleitoral gratuito. Segundo a coligação, o material teria a intenção de ridicularizar a imagem da candidata ao chamá-la de “Dona Dilma” e afirmar que ela “pegou o bonde andando, ´tá´ de carona e quer sentar na janela”.

Na representação, a coligação informa que o spot da campanha de Serra foi veiculado 20 vezes, em um total de 300 segundos de propaganda, e pede ao TSE a perda em dobro do tempo destinado às inserções do adversário, um desconto total de 10 minutos.

A coligação diz que há um desvio de finalidade na propaganda veiculada e reclama que a inserção é utilizada para propagar o que considera “informações inverídicas e pejorativas” contra a candidata.

A representação questiona ainda a utilização do nome do presidente Lula no spot e argumenta que a exposição é irregular e feita para confundir o eleitor, uma vez que ele não é filiado a nenhum dos partidos que compõem a coligação de José Serra.

* Com informações do TSE

    Leia tudo sobre: eleições dilmaeleições serratsepleito 2010

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG