"Ciro e o PSDB têm a mesma raiz", afirma Tasso

Senador é coodenador-geral da campanha de Serra no Ceará. Ele tenta reunir o maior número de lideranças em favor do tucano

Adriano Ceolin, enviado a Juazeiro do Norte (CE) |

Governador duas vezes pelo Ceará e candidato à reeleição ao Senado, Tasso Jereissaiti (PSDB-CE) disse acreditar nesta segunda-feira que os prefeitos de lideranças políticas que apoiavam a candidatura de Ciro Gomes (PSB) no Estado deverão ficar com candidato tucano à Presidência da República, José Serra. O deputado federal socialista, porém, é desafeto de Serra há 15 anos.

“Isso vai ocorrer naturalmente. Ciro e o PSDB têm a mesma raiz”, disse Tasso. Ele é responsável pela campanha de Serra no Ceará. Nesta segunda-feira, o tucano é esperado em Juazeiro do Norte (CE), principal cidade do sul do Estado. Serra havia marcado sua chegada para as 15 horas, mas por conta de compromissos em São Paulo está atrasado.

Além de Juazeiro do Norte, estão previstas visitas às cidades de Crato e Barbalha. Devido ao atraso de Serra, a agenda poderá ser alterada. O senador Tasso afirmou que irá trabalhar para reunir o maior número de lideranças locais em torno de Serra. “Essa é uma fase da campanha em que a gente tem de convencer prefeitos e vereadores que o nosso candidato é o melhor”, disse o senador.

Aliados desde a década de 80, Tasso e Ciro foram do mesmo partido até 1996, quando o segundo deixou o ninho tucano para ingressar no PPS e disputar a presidência, pela primeira vez, em 1998. Em 2002, Ciro concorreu pela segunda vez e contou com o apoio de Tasso, que naquela oportunidade deixou de ajudar a campanha do então candidato do seu partido, José Serra.

Tasso ainda espera contar com o apoio _ainda que informal_ do atual governador do Ceará, Cid Gomes (PSB), irmão de Ciro. Candidato à reeleição, Cid também conversa com o PT cuja candidata a presidente é a ex-ministra Dilma Rousseff. Os petistas querem que o governador apoie José Pimentel (PT) e Eunicio Oliveira (PMDB) para o Senado

Cid, no entanto, tem dito que o PT já tem a vaga do vice Francisco Pinheiro (PT) na sua chapa e que seu compromisso é apenas apoiar Eunicio. Desse modo, ele ficaria livre para pedir votos para Tasso. “Eu vou esperar a definição do governador”, disse. “Mas é claro que nossas lideranças comuns têm rivalidade histórica com o PT”, completou.

O PSDB comanda 54 das 184 prefeituras do Ceará. A capital Fortaleza, porém, está sob o comando da petista Luizianne Lins. Maior cidade do sul do Estado, Juazeiro do Norte também tem um petista no comado. Trata-se Manoel Santana, que enfrenta uma série de denúncias de desvios de recursos federais.

PMDB
Além do PSB, o PSDB do Ceará tenta atrair os setores descontentes do PMDB no Estado. O primeiro da lista o ex-prefeito de Juazeiro Raimundo Macedo, que deverá ser candidato a deputado federal. Em 2008, ele apoiou o petista Manoel Santana, mas não conseguiu fazer indicações de cargos importantes na prefeitura.

Apesar de o PMDB ter fechado um pré-acordo para apoiar Dilma Rousseff, Macedo disse que “a situação local é diferente”. “Aqui em Juazeiro o PT foi muito cruel comigo. No momento, eu não falando com ninguém deles”, completou o ex-prefeito. “Vou esperar a definição do governador Cid Gomes para me posicionar”, afirmou Macedo.

    Leia tudo sobre: TassoSerraCiro

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG