Cid e Ciro Gomes negam participação em desvio de recursos

Reportagem de Veja acusa os irmãos de envolvimento em suposto esquema de desvio de verbas de prefeituras cearenses

Lauriberto Braga, iG Ceará |

O governador do Ceará e candidato à reeleição, Cid Gomes (PSB), negou hoje as denúncias publicadas neste sábado pela revista Veja de que estaria envolvido em um suposto esquema de desvio de dinheiro de prefeituras cearense entre 2003 e 2009. "As acusações feitas contra mim são absurdas, indignas e mentirosas. Procuro pautar minha vida pela lisura, pela correção e pelo respeito às leis e ao povo cearense", disse Cid, em nota.

Também citado na reportagem, o deputado federal Ciro Gomes (PSB), irmão do governador, igualmente nega as acusações e diz que a revista faz campanha contra a reeleição de Cid no Ceará. "Peço aos eleitores que se mantenham alertas contra ‘denúncias’ fabricadas a 15 dias das eleições. Elas representam uma grave ameaça à democracia, pois pretendem, com acusações levianas e mentirosas, alterar a vontade popular que se manifesta na preferência pelo Cid em todas as pesquisas", afirmou o deputado em nota.

A reportagem da revista Veja deste sábado (18) traz uma investigação da Polícia Federal que apura um esquema de corrupção que teria desviado R$ 300 milhões de 66 prefeituras do Estado entre 2003 e 2009. De acordo com a publicação, parte da verba obtida em licitações para empresas de Raimundo Morais Filho teria sido repassada a emissários do primeiro secretário da Assembleia Legislativa do Ceará, Zezinho Albuquerque (PSB), e, depois, às campanhas de Cid Gomes ao governo do Ceará e de Ciro Gomes à Câmara, em 2006.

Após negar as denúncias, o deputado Ciro Gomes disse, ainda, que vai processar a revista Veja. "Tomarei todas as providências jurídicas cabíveis para resguardar minha reputação e para processar os autores dessa sórdida trama".

O governador Cid Gomes afirma que nunca teve relacionamento com a pessoa mencionada pela matéria, no caso, o empresário Raimundo Morais Filho, e que está "acionando administrativa e judicialmente a Polícia Federal” para saber se existe algum inquérito em que seu nome seja citado. Segundo ele, a partir destas informações, tomará providências "enérgicas e duras".

Por fim, Cid se diz “indignado” com a reportagem e que “repudia veementemente” as denúncias. “A revista Veja mente, e esta não é a primeira vez. Ela mentiu quando disse que eu tinha um apartamento em Nova York, mentiu quando lançou falsas acusações sobre a concorrência do Castelão, e mente agora novamente. Trata-se de um comportamento tendencioso, contumaz e mal intencionado para comigo e para com o Ceará", afirmou o governador.

    Leia tudo sobre: eleições ceciro gomescid gomes

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG