Casa Civil cria sindicância para apurar denúncias

Ministro interino assina portaria para formar comissão destinada a esclarecer conteúdo de reportagens

iG Brasília |

A Casa Civil criou hoje uma comissão de sindicância para apurar os fatos relacionados a servidores públicos narrados em reportagens da revista Veja e do jornal Folha de S. Paulo.

A portaria foi assinada pelo ministro-chefe interino, Carlos Eduardo Esteves Lima, um dia depois de assumir o cargo, por conta da saída de Erenice Guerra, que também foi envolvida nas denúncias.

Desde segunda-feira, já foram três os servidores da Casa Civil que se afastaram de seus cargos por conta de suspeitas sobre tráfico de influência. Além da ministra, pediu exoneração Vinícius Castro, que era assessor especial, e, hoje, também saiu Stevan Knezevic.

Castro e Knezevic são acusados de formar, com o filho de Erenice, Israel Guerra um esquema de lobbies usando a influência da Casa Civil sobre diversas instituições ligadas ao governo federal, principalmente na área de aviação.

Veja, a seguir, a íntegra da nota da Casa Civil:

O ministro-chefe da Casa Civil, interino, Carlos Eduardo Esteves Lima, assinou hoje (17) portaria criando comissão de sindicância destinada a "apurar os fatos relacionados a servidores públicos desta Casa Civil narrados na matéria de capa da edição nº 2182 da revista Veja, e na edição nº 29.751 do jornal Folha de S. Paulo". A comissão terá 30 dias para a conclusão dos trabalhos.

    Leia tudo sobre: erenice guerracasa civilisrael guerrapleito2010

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG