Locutor pediu serenidade a miltantes petistas, que fizeram um cordão de isolamento para que a carreata de Serra passasse

A candidata petista à Presidência Dilma Rousseff realizou neste sábado pela manhã carreata ao lado do presidente Lula, em Diadema (SP). Cerca de 20 minutos depois de percorrer poucas ruas do município da Grande São Paulo, militantes petistas que acompanhavam o jipe da campanha foram surpreendidos por uma carreata do candidato José Serra (PSDB) próxima à Praça da Moça, localizada na Avenida Alba.

Em Diadema, carreta de Dilma encontra carreata de Serra
Agência Estado
Em Diadema, carreta de Dilma encontra carreata de Serra
O animador do carro de som que comandava a carreata petista pediu serenidade aos militantes para que não houvesse confronto e "não desse imprensa”. O episódio ocorre depois que militantes do PT entraram em confronto com militantes tucanos durante caminhada de Serra no Rio de Janeiro. Na ocasião, o candidato tucano chegou a ser alvejado na cabeça por objetos e chegou a ir ao hospital para fazer exames.

Apesar do clima de tensão, nenhum incidente foi registrado. Os apoiadores petistas chegaram a fazer um cordão de isolamento ao lado da Companhia de Trânsito de Diadema e da Polícia Militar para que a carreta de Serra, que somava um carro de som e 20 carros, passasse sem problemas.

Dilma encerrou a carreata rapidamente e não falou com a imprensa. Lula, ao ser chamado por militantes que queriam vê-lo de perto, acabou sendo questionado sobre matéria da revista Veja de hoje, que traz uma matéria sobre o envolvimento de Dilma em pedidos de dossiês, e apenas afirmou: “Não vi a Veja nem de hoje e nem de ontem”.

Presente no evento, o deputado federal José Genuíno, que caminhava à parte da carreata, diz desconhecer o conteúdo da revista. “Isso aí não interfere mais não (em relação à matéria da revista) e campanha se faz nas ruas”. Questionado se a eleição estava ganha, ele voltou a dizer que "deve continuar a fazer campanha na rua independente do que for publicado".

A carreata, que teve início às 10h30, tinha o primeiro jipe com Dilma acompanhada de Lula, Dona Marisa Letícia, a senadora eleita Marta Suplicy, Aloizio Mercadante e lideranças de Diadema. No segundo jipe estavam, entre outros, José Eduardo Cardozo e o senador Eduardo Suplicy. A postulante petista ganhou um chapéu de uma militante que estava na rua.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.