Cardozo diz desconhecer atrito com PMDB

Ao chegar a casa da presidenta eleita, José Eduardo Cardozo minimizou a importâncias das reuniões ocorridas ontem na casa de Dilma

Andréia Sadi e Ricardo Galhardo, iG Brasília |

O secretário-geral do PT, José Eduardo Cardozo, afirmou desconhecer qualquer atrito, crise ou reclamação por parte do PMDB por não ter participado das reuniões que aconteceram na casa da presidenta eleita Dilma Rousseff (PT), ontem. “Desconheço qualquer coisa a respeito com toda a sinceridade”, disse Cardozo aos jornalistas ao chegar à casa de Dilma, no Lago Sul, em Brasília. Além dele, estão presentes também Antônio Palloci e José Eduardo Dutra.

De acordo com ele, todos os partidos da coligação vão ser procurados nessa fase de preparação da transição. “Vamos falar com todos os partidos”, disse ele, minimizando a importância das reuniões de ontem e hoje que acontecem na casa da Dilma. “Não é nada formal, só conversas para preparar a transição que ainda não tem nada definido”, pontuou.

Descanso
A presidenta eleita Dilma Rousseff permanecerá em casa durante todo o dia e só sairá para conceder entrevista a emissoras de TV nos jornais da noite. A partir de então, ela deverá tirar alguns dias de folga para descansar. Os seguranças responsáveis pela proteção da casa de Dilma pediram aos jornalistas que se afastem da calçada. O pedido é para que os profissionais façam menos barulho para que a presidenta, quando for necessário, possa descansar, já que a janela de seu quarto dá para a rua.

    Leia tudo sobre: eleições dilmapleito 2010transição

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG