Candidatos usam cenas de debate em programa eleitoral

Dilma desqualifica governo paulista com Serra; tucano nega acusações sobre privatização

Daniela Almeida, iG São Paulo |

Os candidatos à Presidência Dilma Rousseff (PT) e José Serra (PSDB) exibiram cenas editadas do debate de ontem, na Rede TV , em seu horário eleitoral gratuito desta tarde. A petista criticou o governo de seu opositor José Serra (PSDB), em São Paulo, e também voltou às acusações sobre o ex-diretor da Dersa, Paulo Preto. Já o tucano, usou o programa para desmentir que seria a favor de privatizações.

Dilma contestou as propostas de combate às drogas de Serra, ao apontar a região da Cracolândia, na capital paulista, conhecida por ser um foco de venda e consumo de drogas na cidade. “Não há uma política antidrogas efetiva”, afirmou a petista em cenas do debate transmitido ontem à noite. A candidata citou também os episódios envolvendo o Primeiro Comando da Capital, o PCC, para criticar a política do tucano em relação à segurança pública no Estado.

O programa de Dilma subiu o tom e voltou ainda (por conta própria) aos escândalos envolvendo a ex-ministra da Casa Civil, Erenice Guerra. Segundo os petistas, o caso já está sendo investigado pela Polícia Federal, que já teria ouvido 16 pessoas em um inquérito aberto. O assunto foi gancho para acusações contra Serra no episódio do ex-dirigente da Dersa, o engenheiro Paulo Preto. Locutores do programa questionaram o fato de Serra ter afirmado primeiro que não conhecia Paulo Preto, depois defendê-lo, e ainda citou a nomeação de uma das filhas do engenheiro durante o governo Serra em SP.

Serra, que também usou cenas do encontro de ontem ao longo de seu programa, usou o horário para se defender das acusações do PT de que teria intenção de privatizar empresas nacionais, como a Petrobras. Segundo o tucano, o governo Luiz Inácio Lula da Silva, loteou empresas nacionais entre partidos, o que ele chamou de um outra forma de privatização: “Empresa estatal vai ser empresa estatal de verdade pro povo brasileiro”, prometeu Serra, caso eleito.

Ele defendeu propostas em Educação, como o ensino técnico e a inclusão de dois professores em sala de aula no ensino básico. O candidato acusou ainda o atual governo de não monitorar as fronteiras brasileiras, o que facilitaria a entrada de drogas no país, e prometeu avançar nesta área, tanto no combate até o tratamento de dependentes químicos. Os dois candidatos exibiram o mesmo programa eleitoral à noite.

    Leia tudo sobre: pleito 2010eleições dilmaeleições serradebate

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG