Candidatos ao Senado não se comprometem com acesso à informação

Em levantamento coordenado pela ONG Transparência Brasil, apenas 17 políticos se mostraram favoráveis à aprovação do projeto

iG São Paulo |

A ONG Transparência Brasil divulgou nesta semana que apenas 17 candidatos ao Senado se manifestaram até o momento a favor do projeto de lei de acesso a informação pública (PLC 41/2010). Todos eles se posicionaram pela aprovação do texto e a maioria se comprometeu também a atuar no sentido de obter urgência na tramitação da matéria na Casa. A organização, no entanto, ainda aguarda a resposta de outros 70 candidatos sobre o tema.

A consulta aos candidatos foi feita pela ONG por meio de ofício enviado aos políticos entre os dias 31 de agosto e 1º de setembro. A partir da última semana, a Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji) e a ONG Artigo 19 se juntaram à Transparência Brasil para reiterar o questionamento aos candidatos que ainda não haviam se manifestado.

Os candidatos que se mostraram favoráveis ao projeto são: João Capiberibe (AP), Arthur Virgílio (AM), Maria de Lourdes Abadia (DF), Ricardo Ferraço (ES), Demóstenes Torres (GO), Roberto Rocha (MA), Waldemir Moka (MS), Paulo Paim (RS), Randolfe Rodrigues (AP), Cristovam Buarque (DF), Rita Camata (ES), Efraim Morais (PB), Gleisi Hoffmann (PR), Gustavo Fruet (PR), Marcelo Crivella (RJ), César Maia (RJ) e Fátima Cleide (RO).

No entanto, em 15 estados nenhum candidato ao Senado se manifestou favorável à lei de acesso a informação, como nos casos de São Paulo, Minas Gerais, Bahia, Santa Catarina, Pernambuco, entre outros.

A Transparência Brasil, a Abraji e a Artigo 19 ainda esperam o retorno dos demais postulantes ao Senado até a próxima sexta-feira. No Dia Mundial do Direito à Informação, 28 de setembro, será divulgada a lista completa dos candidatos que não se comprometeram com a aprovação da lei de acesso à informação.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG