Candidato do PV critica adversários por "acordos espúrios"

Paulo Salamuni, que concorre ao governo do Paraná, diz que Osmar Dias (PDT) e Beto Richa (PSDB) ¿estão comprometidos até a cabeça"

Francisco Camargo, iG Paraná |

Ao se declarar o único candidato independente, Paulo Salamuni, que concorre ao governo do Paraná pelo Partido Verde, apontou seu partido como exemplo aos demais, já que o PV “não fez acordos espúrios”, ao contrário das coligações adversárias.

Em entrevista, Salamuni disse que Osmar Dias (PDT) e Beto Richa (PSDB) “estão comprometidos até a cabeça” e serão obrigados a seguir, na eleição ou no segundo turno, a orientação dos grupos com os quais compuseram.

Político civil
Salamuni também garabtiu que a sua candidatura difere das outras pelo fato de ser "um civil", não um "político de carteirinha". “Quem perde o sono por causa de resultado de pesquisas são os meus adversários, nós vamos com calma, para nós tudo é lucro, sabemos onde queremos chegar", declarou.

O candidato criticou ainda a demora do pedetista Osmar Dias e da petista Gleisi Hoffmann em selar aliança e oficializar as candidaturas. “A candidata Marina Silva abriu mão de oito anos de Senado, enquanto aqui no Paraná esperou-se até décima ordem para lançarem-se. Osmar e Roberto Requião há quatro anos não se falavam e agora se juntaram. Ricardo Barros era líder do Lula na Câmara, agora vai ser candidato ao Senado ao lado de Beto Richa. Será que o PV é que está errado?", questionou.

    Leia tudo sobre: Paulo Salamuniosmar diasbeto richapvparaná

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG