Campanha tucana pretende conquistar beneficiário do Bolsa Família

Pesquisas feitas pelo PSDB mostram que Serra perde para Dilma quando é perguntado qual dos dois é melhor para gerir o programa

Ricardo Galhardo, iG São Paulo |

A campanha do candidato do PSDB à Presidência, José Serra, deve anunciar nas próximas semanas uma série de propostas de governo voltadas para os beneficiários do Bolsa Família. Pesquisas qualitativas feitas pelo PSDB apontam o programa do governo Lula como um dos pontos fracos do candidato tucano.

A ideia é mostrar que Serra não apenas pretende manter o Bolsa Família como tem propostas para aprimorar o programa que hoje atende 12 milhões de famílias.

Segundo o senador Sergio Guerra, presidente nacional do PSDB e coordenador da campanha de Serra, a fase da campanha que começa terça-feira e vai até o início da propaganda eleitoral, em agosto, servirá para os eleitores compararem os atributos dos candidatos.

Pesquisas qualitativas feitas pelo PSDB mostram que Serra perde para Dilma quando a pergunta é qual dos dois está mais preparado para gerir o Bolsa Família.

“Apenas uma pergunta entre tantas a gente encontra a Dilma com um pouco mais do que o Serra que é na governança da Bolsa Família mas a gente vai ter propostas concretas sobre o Bolsa Família nestes próximos dias. Objetivas e pontuais”, disse o senador.

Em uma das inserções veiculadas na TV pelo PSDB, Serra promete manter, ampliar e incrementar o Bolsa Família criando uma bolsa adicional para filhos de famílias bebeficiadas pelo programa que desejem estudar depois de completar 18 anos. O objetivo é impedir que a renda das famílias caia quando algum dos filhos chegue à maioridade.

Segundo fontes da campanha tucana, o comercial de 10 minutos veiculado em junho e a inserção em que Serra promete ampliar o Bolsa Família foram bem avaliados nas pesquisas qualitativas. Por isso o partido vai insistir no assunto.

Pesquisas

Guerra avaliou positivamente o resultado das pesquisas do Datafolha e Ibope divulgadas no final de semana que mostram Serra e Dilma empatados. “Nós prevíamos que chegaria à primeira semana ou com um empate técnico ou com uma pequena vantagem e isso se consumou”, disse ele.

Para o presidente tucano, a expectativa é que Serra suba gradual e lentamente nas pesquisas até o início da propaganda na TV, a não ser que surja algum fato político inesperado no período.

“A não ser que algo aconteça a gente, do nosso ponto de vista, consume uma lenta melhoria das intenções de votos do candidato José Serra. Os limites da Dilma já estão aos olhos, já são vistos. Quase todo mundo já sabe que ela é candidata e que é a candidata do Lula”, afirmou.

    Leia tudo sobre: SerraDilmaGuerraBolsa Famíliaeleições 2010

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG