Comando da campanha de José Serra à Presidência criará conselho político em Brasília após reclamações de tucanos e democratas

Após reclamações de que decisões estão concentradas em São Paulo, o comando da campanha de José Serra (PSDB) à Presidência da República anunciou nesta quarta-feira a criação de um conselho político que poderá, inclusive, opinar sobre a estratégia de comunicação. Foram definidos também os dois primeiros coordenadores regionais.

O anúncio foi feito pelo senador Sérgio Guerra (PE), presidente nacional do PSDB e coordenador-geral da campanha de Serra. Segundo ele, o conselho político será formado pelos presidentes dos partidos da aliança PSDB-DEM-PPS-PSC-PTB.

“Vão participar também o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, Jorge Bornhausen [ex-presidente do DEM], o senador Tasso Jereissaiti (PSDB-CE) e os governadores do partido”, disse. “Vou defender que as reuniões sejam em Brasília”, completou Guerra.

Na últimas semanas, tucanos e democratas reclamaram da excessiva concentração de decisões em São Paulo. Alguns disseram também que Serra é concentrador e não divide responsabilidades com seus aliados.

Há exatos dois meses, a campanha do PSDB definiu que teria oito coordenadores regionais. Contudo, só nesta quarta-feira foram anunciados os dois primeiros nomes: o ex-deputado federal José Tomaz Nonô (DEM-AL) e o senador Jayme Campos (DEM-MT).

Nonô será responsável pela coordenação da campanha no Sergipe e em Alagoas. Campos, que abriu mão da disputa pelo governo do Mato Grosso para apoiar Wilson Santos (PSDB), cuidará da coordenação do Centro-Oeste.

Vice do DEM

Sérgio Guerra voltou a falar no começo da noite sobre a vaga de vice na chapa de Serra. Apesar das declarações do presidente do DEM, Rodrigo Maia, ele disse acreditar “numa escolha harmoniosa” com o partido.

Maia reivindica a vaga de vice para o DEM. Chegou a dizer que Serra “é inteligente e não pediria para o partido desistir do posto”. “Há mais de um mês o DEM nos disse que queria ficar com a vice”, disse Sérgio Guerra.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.