Campanha de Serra quer criar 'clima de medo e terror', diz Dilma

Durante sabatina, candidata do PT à Presidência desafiou promessa feita pelo adversário de dobrar o Bolsa Família

Andréia Sadi, iG Brasília |

AE
Dilma participou de sabatina nesta quinta-feira
A candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, disse que se assustou com as declarações do vice de José Serra (PSDB), Indio da Costa, que associou o PT às Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) e ao narcotráfico. Segundo Dilma, a campanha do principal adversário na corrida eleitoral quer criar um “clima de medo e temor” em relação ao PT. “O PT é um dos maiores partidos que a redemocratização criou”, afirmou.

Dilma voltou a afagar o vice Michel Temer (PMDB) ao dizer que o presidente da Câmara tem “todas as condições” de assumir a Presidência na sua ausência, caso eleita. E ironizou: “Ele tem todas as condições de assumir sem criar qualquer tipo de confusão”.

Dilma também criticou Serra pela promessa feita pelo tucano de dobrar o programa aBolsa Família se eleito. “É impossível ele dobrar o Bolsa-Família”, disse Dilma. O programa é a principal bandeira do governo Lula na área social.

Durante sabatina promovida pela Record e pelo portal R7, Dilma aproveitou para criticar a atenção dada a programas de transferência de renda em São Paulo. “Ele foi governador de São Paulo e tinha três programas principais (..) O Renda Cidadã, maior deles, diminiu, reduziu-se. Há uma diferença entre dizer e fazer”, atacou.

    Leia tudo sobre: Dilma RousseffPTeleições 2010

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG