Senador diz que PSDB não tinha suficiente estrutura para disputar essa eleição e talvez tenha subestimado infraestrutura rival

O presidente nacional do PSDB e coordenador da campanha de José Serra , senador Sérgio Guerra, anunciou na tarde desta segunda-feira, em São Paulo, que as finanças da campanha estão totalmente sob controle, porque os gastos foram seguros. "As coisas estão totalmente sob controle e não vamos ficar com dívidas", afirmou.

As informações sobre os gastos da campanha devem ser divulgadas pelo coordenador financeiro Marcio Fortes, com quem Guerra conversou na manhã desta segunda feira. De acordo com Guerra, a campanha tucana foi muito mais modesta do que a campanha da presidenta eleita Dilma Rousseff.

“Em muitos lugares você encontrava uma campanha do PT com uma estrutura duas, três, dez vezes maior do que a nossa”, afirmou, criticando  o uso da máquina pública pela campanha petista, que classificou de "desproporcional"

Guerra se disse surpreendido pelo tamanho da estrutura da adversária e admitiu que o PSDB tenha subestimado a infraestrutura petista. “O PSDB não tinha suficiente estrutura para disputar essa eleição, talvez tenha subestimado a infraestrutura do adversário", afirmou.

Segundo ele, candidatos e campanhas necessariamente erram, mas na sua avaliação o maior problema que levou à derrota de Serra foi o uso da máquina pública pela camapanha de Dilma. O PSDB, no começo da campanha, registrou uma previsão de gasto de R$ 180 milhões, mas arrecadou muito menos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.