Campanha de Dilma pede para TSE ampliar teto de gasto

Se atendida a solicitação por "gastos complementares", a coligação poderá gastar até R$ 191 mi, e não mais os R$ 157 mi

Agência Estado |

selo

A coligação "Para o Brasil Seguir Mudando", que apoia a candidata petista à Presidência da República, Dilma Rousseff , pediu hoje ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) ampliação de pouco mais de 20% do limite de gastos da campanha declarado inicialmente. Se atendida a solicitação, a coligação poderá gastar até R$ 191 milhões, e não mais os R$ 157 milhões, inicialmente registrados como teto.

Segundo informações do TSE, "na petição, a coligação alega que o pedido se deve aos gastos complementares com organização e divulgação de sua campanha eleitoral afirmando que há dificuldade fática de se prever com precisão as despesas totais".

O novo valor de R$ 191 milhões solicitado corresponde a R$ 176 milhões, teto para gastos do PT, mais R$ 15 milhões do PMDB. O relator do registro da candidatura é o ministro Aldir Passarinho Júnior.

    Leia tudo sobre: pleito 2010eleições dilmaPT

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG