Campanha de Dilma e Serra passam pelo Rio sem incidentes

Para evitar encontro, Dilma faz carreata na zona oeste da cidade enquanto o tucano percorre a orla de Copacabana

Andréia Sadi e Raphael Gomide, iG Rio de Janeiro |

Após passar por São Paulo, os candidatos à Presidência da República, Dilma Rousseff (PT) e José Serra (PSDB) fizeram campanha durante este domingo no Rio de Janeiro (RJ). Dilma participou de ações de campanha no bairro do Realengo, zona oeste da cidade enquanto Serra fez carreata com aliados na orla de Copacabana, zona sul do Rio. Não houve registro de incidentes.

Agência Estado
Cabral, Lula e Dilma no Rio de Janeiro
A petista, que escolheu a região onde teve um bom desempenho na cidade, estava acompanhada do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o presidente do PP Francisco Dornelles, o senador reeleito Marcelo Crivella (PRB) e o segundo deputado federal mais votado, Gabriel Chalita (PSB).

Dois carros puxaram carreata da petista. No primeiro, além de Dilma, estão Lula, o governador do Rio Sérgio Cabral (PMDB), o prefeito Eduardo Paes (PMDB), Crivella, Dornelles e o senador eleito Lindberg Farias (PT). No carro de trás estão o presidente nacional do PT, José Eduardo Dutra e deputado federal Luiz Sérgio (PT).

A presidenciável petista recebeu recentemente apoio formal do PP, em Brasília nesta semana. Na ocasião, a candidata declarou que o apoio da legenda ‘é muito importante’ já que o partido ‘tem sido grande parceiro do governo do presidente Lula’. Com o anúncio, os diretórios que estão pró-Dilma configuram o mesmo quadro do primeiro turno: 22 são favoráveis à petista, três estão com o tucano José Serra e dois estão neutros.

Campanha tucana
O ato de apoio ao candidato a Presidência da República do PSDB José Serra teve início às 11h30 deste domingo. A princípio estava programada uma caminhada, mas o candidato optou por ir à frente da carreata em um dos trios elétricos trazidos pelo prefeito de Duque de Caxias, José Camilo Zito.

Serra
Serra no Rio
Além de Serra, estiveram presentes os governadores tucanos eleitos Antonio Anastásia (MG), Beto Richa (PR) e Geraldo Alckmin (SP), o senador eleito Aécio Neves (PSDB), o ex-presidente Itamar Franco, o filho de FHC, Paulo Henrique, Fernando Gabeira (PV) e deputados e senadores da base aliada do candidato.

Durante discurso, o presidenciável chamou petistas de “profissionais de mentira” e disse não ver adversários como inimigos a serem destruídos. Serra ainda pediu um esforço aos militantes para que consigam converter votos indecisos a ser favor. “Vamos multiplicar os votos! Peço que cada um de vocês consiga dois, três, quatro votos... Não vale voto da família! Tem de converter quem está indeciso ou inseguro com o voto. Vamos multiplicar os votos e caminhar para a vitória”, afirmou.

*Colaboraram Flávia Salme e Manuela Andreoni

    Leia tudo sobre: eleições dilmaeleições serrapleito 2010

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG