Cabral responde a Gabeira sobre ligação com milícia

Na TV, verde mostra vídeo em que governador chama dois políticos presos pelo crime de `amigos¿ que `dedicam a vida à zona oeste'

Flávia Salme, iG Rio de Janeiro |

Em resposta à acusação do candidato do PV ao governo do Rio, Fernando Gabeira, de que manteve ligação com milicianos, o governador Sérgio Cabral afirmou que foi em seu governo que o maior número de pessoas ligadas a esse crime foi presa.

Em nota divulgada no início da noite desta quarta-feira (8), a assessoria da campanha de Sérgio Cabral (PMDB) à reeleição afirmou que foi em sua gestão “que houve a prisão de políticos e milicianos, como Jerominho e Natalino”.

Os irmãos Jerônimo e Natalino Guimarães, respectivamente, ex-vereador da capital e ex-deputado da Alerj, foram condenados a 10 e 15 anos de prisão por formação de quadrilha armada e envolvimento com milícias. Eles são acusados de chefiar a “Liga da Justiça”, considerado o principal grupo paramilitar na zona oeste da capital.

Mais cedo, durante horário gratuito da TV, Gabeira exibiu um vídeo , postado no Youtube, em que Cabral discursa ao lado do ex-deputado e do ex-vereador.

No texto divulgado por sua assessoria, Cabral não faz menção ao vídeo. Nem diz se pretende processar Gabeira pela acusação. O texto afirma que “até 2006, haviam sido presas 5 pessoas envolvidas com a milícia. No atual Governo, de Sérgio Cabral, de janeiro de 2007 até hoje, foram presos 436 milicianos (entre policiais, ex-policiais e políticos). Desses, 16 estão em presídios federais, de Segurança Máxima, como é o caso de Jerominho e do Natalino."

Vídeo foi gravado em 2007

O vídeo em que Cabral aparece ao lado de Jerominho e de Natalino foi gravado em agosto de 2007, durante uma inauguração da Cedae (Companhia Estadual de Água e Esgoto) na comunidade 1º de Abril, na zona oeste. Na ocasião, o presidente da Cedae, Wagner Victer, diz, ao microfone, que a inauguração de rede de água na localidade era “um pedido de Natalino e Jerominho”.

Na sequência, Jerominho diz a Sergio Cabral que ele “era o governador que a gente queria. Que soube escolher os homens para ficar à frente dos órgãos que vão atender a gente”. Natalino então assume o microfone e se dirige a Cabral: “Eu sou do PFL, do Democratas, mas tinha no meu coração o Sérgio Cabral. Meu irmão conversava ‘Sérgio Cabral é o homem, ele tem sensibilidade’”.

Natalino e Cabral se aproximam e entoam juntos um trecho do jingle de Natalino na campanha que o elegeu à Alerj. “Eu já venci/ você já venceu/ juntos nós vencemos com Deus”.

O próximo a falar, na sequência da gravação, foi o governador Sérgio Cabral. “Eu queria dizer da minha satisfação de estar aqui com meus amigos, vereador Jerominho, nosso querido deputado Natalino, dois parlamentares que dedicam sua vida a melhorar a vida das pessoas da zona oeste”.

Ao término da exibição do vídeo em seu horário gratuito, Gabeira diz: “Não se pode dizer que essa aliança política criou as milícias. Mas ela teve, sim, uma grande responsabilidade no crescimento desse movimento armado”.

O programa de Gabeira foi uma reposta à crítica que Cabral fez sobre o fato o verde promover sua campanha em favelas dominadas por traficantes armados. Para Cabral, fazer campanha nessas áreas requer “ acordo com o tráfico ”.

    Leia tudo sobre: eleiçoes rjcabralgabeiramilíciasnatalinojerominho

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG