Cabral comemora vitória com promessa de novas UPPs

Governador declara que vai pacificar morros da Mangueira, São Carlos e dos Macacos

Anderson Dezan, iG Rio de Janeiro |

Após ser eleito com 5,215 milhões de votos (66,1% do eleitorado), o governador reeleito do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral (PMDB), prometeu na noite deste domingo (3) pacificar ainda este ano os morros dos Macacos, da Mangueira e do São Carlos, todos na zona norte da capital fluminense. De acordo com Cabral, o processo de expansão das Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) continuará nos seus próximos quatro anos de governo, chegando a favelas maiores, como Rocinha, Manguinhos, Alemão e Maré, e a comunidades de outros municípios da Região Metropolitana do Rio, como Niterói – morros do Estado e do Palácio –, São Gonçalo, Duque de Caxias e Nova Iguaçu.

“Todas as comunidades onde houver o poder paralelo serão completamente retomadas pelo poder público porque é isso que população quer. O tráfico de drogas é uma chaga internacional. Há tráfico nas principais cidades do mundo e vamos continuar combatendo, mas o que não podemos admitir é o poder físico paralelo, das armas, seja das milícias ou do tráfico de drogas”, disse Cabral, no Palácio Laranjeiras, residência oficial do governador.

As UPPs, modelo de ocupação policial implantado no primeiro governo de Cabral, eram uma de suas principais bandeiras durante a campanha para reeleição. Atualmente, há 12 unidades instaladas na cidade do Rio. Na zona sul, funcionam UPPs nos morros Dona Marta, em Botafogo, Pavão-Pavãozinho/Cantagalo, entre Ipanema e Copacabana, Chapéu Mangueira/Babilônia, no Leme, e Ladeira dos Tabajaras/Morro dos Cabritos, em Copacabana.

Na zona norte, na área conhecida como “Grande Tijuca”, o governo inaugurou unidades nos morros do Borel, da Formiga, do Andaraí, do Turano e do Salgueiro. Na zona oeste, a polícia ocupou as comunidades do Jardim Batan, em Realengo, e de Cidade de Deus, em Jacarepaguá. No Centro, o Morro da Providência também ganhou uma UPP.

“A população entendeu onde nós podemos chegar. Entendeu que podemos libertar toda a população do controle dos marginais que ainda dominam áreas da Região Metropolitana”, avaliou o governador.

Vitória

Com 66,1% dos votos, Sérgio Cabral garantiu sua reeleição no primeiro turno. Acompanhado de seu vice, Luiz Fernando Pezão, o governador disse estar “grato, feliz e agradecido”.

“Estou, sobretudo, comprometido com os novos destinos do estado nos próximos quatro anos”, disse. “Amanhã [segunda-feira], irei a Brasília abraçar o presidente Lula e me reunir com a candidata Dilma [Rousseff]. Vamos tratar do futuro do Rio de Janeiro e do Brasil”, completou.

Em seu discurso, Cabral ainda festejou a vitória de Lindberg Farias (PT) ao Senado e lamentou a derrota nas urnas de seu outro candidato, Jorge Picciani (PMDB). A segunda vaga do Rio ficou com Marcelo Crivella, a quem ele parabenizou. “Ele se reelegeu senador e, certamente, estará na luta dos interesses do nosso estado”. Após o discurso, Cabral seguiu para o comitê de campanha, na zona oeste do Rio, onde comemorou a vitória com familiares e aliados políticos.  

    Leia tudo sobre: eleições RJeleições cabralUPP

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG