Boca de urna no Pará

TRE flagra fiscal de partido, mesário chega atrasado e falta de energia são registrados nos Estado

Pollyana Bastos, iG Pará |

O Tribunal Regional Eleitoral do Pará (TRE-PA) informou a pouco que um fiscal de partido foi detido e que um eleitor queria fazer boca de urna – cujos nomes não foram revelados –, são os contratempos registrados até agora nas eleições deste domingo em Belém. No interior, o problema ficou por conta da falta de energia elétrica e do atraso de alguns mesários.

Os dois casos de boca de urna foram identificados no bairro do Guamá e no município de Ananindeua, Região Metropolitana de Belém. Neste último caso, o acusado, um fiscal de partido, foi detido por uma equipe da Polícia Militar e respondeu um Termo Circunstancial de Ocorrência (TCO).

No início da manhã, houve atraso no início das votações na 85° sessão eleitoral, no bairro da Cidade Velha, em Belém. O motivo foi o não comparecimento do presidente de mesa, mas a situação logo foi contornada.

Problemas no Interior

No município de Castanhal, o quinto maior colégio eleitoral do Pará, duas sessões tiveram atraso no início da votação. A sessão 66 da escola Clotilde Pereira adiou a abertura em 40 minutos por conta do atraso dos mesários. Na sessão 69, no mesmo local, o atraso foi de 1 hora devido a problemas na urna, que precisou ser substituída.

Nos municípios de Tailândia e Mãe do Rio, houve queda de energia, mas o problema não afetou o processo eleitoral. No mais, as eleições prosseguem tranquilas no Estado, de acordo com o TRE.

Candidatos

Os candidatos ao governo do estado Simão Jatene (PSDB), Cleber Rabelo (PSTU), Fernando Carneiro (PSOL) e Ana Júlia Carepa (PT) votaram em Belém. Domingos Juvenil (PMDB) votou em Altamira, há cerca de 1000 km de Belém. Os candidatos ao Senado, Flexa Ribeiro (PSDB) e Jader Barbalho (PMDB) também já votaram.


    Leia tudo sobre: eleições patre paana júlia pajatene pajuvenil pa

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG