Objetivo é não desgastar o governador Cid Gomes (PSB), candidato à reeleição do Estado

Para barrar a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga a denúncia de irregularidades na reforma do estádio Castelão, a base governista na Assembleia Legislativa do Ceará, apresentou nesta terça-feira dois novos pedidos de CPIs. A decisão deve sair nesta quarta-feira (7).

O deputado Edson Silva (PSB) apresentou o pedido de CPI do Narcotráfico para investigar a ação do tráfico de drogas no Estado e o deputado Roberto Cláudio (PSB) pede a CPI da Pirataria para a produção ilegal de bens no Ceará.

A base governista de Cid Gomes (PSB) quer evitar a CPI do Castelão, para não desgastar o governador, em campanha à reeleição. Já a intenção dos opositores é expor o candidato e apurar as denúncias de irregularidades na licitação.

O regimento da Casa prevê apenas o funcionamento de duas CPIs ao mesmo tempo. A manobra, segundo os deputados tucanos que querem a CPI do Castelão, é uma estratégia da base governista que tem maioria na Assembleia para evitar que se abra o processo de licitação da reforma para construção do novo estádio Castelão para Copa 2014. A licitação está suspensa pela Justiça por denúncia de favorecimento para um consórcio formado por empresas cearenses.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.