Aziz encaminha material apócrifo à PF e ao TRE

Governador do Amazonas se defende de denúncia de pedofilia e diz que querem ¿denegrir¿ sua honra prejudicar sua ¿imagem¿

Menezes y Morais, iG Brasília |

O governador e candidato à reeleição Omar Aziz (PMN), da coligação “Avança Amazonas,” informou na noite desta terça-feira (31) que encaminhou denúncia à Polícia Federal (PF) e ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE) sobre a distribuição de “material apócrifo com objetivo de denegrir a sua honra e prejudicar sua imagem diante da sociedade.”

A nota de Aziz, enviada por e-mail, acrescenta que o governador “convocou a imprensa para informar o fato.” Assinada pelos assessores Liliane Maia e Renato Moraes, a nota contesta algumas informações do jornalista Mário Bentes, correspondente do Portal IG no Amazonas. Leia a íntegra da nota, “Esclarecimento sobre Matéria IG Eleições 2020 - Amazonas.”

Nota de Aziz

“A Assessoria de Imprensa do candidato ao governo pela coligação Avança Amazonas, Omar Aziz, tendo em vista matéria assinada por Mário Bentes, correspondente do Portal IG no Amazonas, e postada nesta data, dia 31.08, às 12h42, na editoria Eleições 2010, esclarece o seguinte:

“1) O candidato convocou a imprensa para informar que encaminhou na segunda, 30, pela manhã, denúncia à Polícia Federal (fato omitido na reportagem) e ao Tribunal Regional Eleitoral sobre distribuição de material apócrifo com objetivo de denegrir a sua honra e prejudicar sua imagem diante da sociedade. E não para contestar matéria de O Globo na qual foi citado, conforme indica o jornalista no lide da matéria.

2) Conforme amplamente noticiado na imprensa local (disponível em http://www.d24am.com/noticias/politica/omar-denuncia-ao-tre-e-a-pf-baixaria-na-campanha/6256), Omar informou que pediu aos dois órgãos que investiguem a distribuição de documentos apócrifos, pichações e uso de recursos da internet para “denegrir” a imagem dele com acusações que nunca foram comprovadas, mesmo após investigações realizadas por Comissões Parlamentares de Inquérito (CPIs) no Congresso Nacional e na Assembléia Legislativa do Estado (ALE).

3) O repórter, de forma intencional e antiética, faz alusão à manifestação realizada nesta terça na Zona Leste de Manaus como repercussão da entrevista coletiva do candidato. Cumpre ressaltar que a referida manifestação, conforme também noticia na imprensa local, diz respeito à manifestação em que “familiares de vítimas se concentram na Zona Leste para chamar atenção para essa violência, que voltou a pauta depois do caso de um menino estuprado no banheiro de sua escola”, disponível em http://www.acritica.com/noticias/Parentes-promovem-manifesta-violencia-infantil_0_326967352.html

4) O jornalista, claramente, manifesta opinião pessoal sobre o assunto, na medida em que não compareceu à entrevista coletiva, cuja convocação foi encaminhada ao jornal no qual trabalha e, também, à jornalista Martha Bernardo, do mesmo veículo, também correspondente do IG no Amazonas. Além disso, o referido jornalista é reconhecidamente simpatizante da campanha da coligação adversária, com críticas públicas em relação ao candidato Omar Aziz e aos componentes da coligação, conforme algumas postagens em seu twitter"


    Leia tudo sobre: eleições amaziz ampf amtre am

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG